Regiões

Sector da Energia e Águas domina queixas no Bengo

Alfredo Ferreira / Caxito

Jornalista

As principais queixas registadas pelo Instituto Nacional do Consumidor (INADEC), desde o mês de Janeiro a 15 de Março deste ano, na província do Bengo, estão relacionadas à distribuição de energia e água potável, pagamento de propinas em colégios e universidades privadas e ao sector alimentar.

17/03/2022  Última atualização 09H55
© Fotografia por: DR

O director provincial do INAC/Bengo, Domingos Felgueiras, referiu, ontem, na cidade de Caxito, que, durante o período em análise, um total de 80 infracções foi registada na província.

Domingos Felgueiras sublinhou que, na província, grande parte das instituições possui livros de reclamações, com os respectivos selos, onde os consumidores fazem as suas reivindicações.

No que diz respeito à água, o responsável salientou que, depois da greve dos trabalhadores da Empresa de Águas e Saneamento (EPAS) do Bengo, a prestação de serviço melhorou significativamente e os consumidores passaram a reclamar menos.

Sobre o sector do Comércio, o director do INADEC referiu que, muitas vezes, as alterações nas vendas de bens de primeira necessidade, bem como dos produtos da cesta básica, não permitem que os agentes económicos pratiquem preços que agradem a maioria dos consumidores.

Por isso, em entrevista ao Jornal de Angola, o director provincial do INADEC apelou às instituições de prestação de serviço público para melhorarem a forma de atendimento ao cidadão.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões