Mundo

Scholz apresenta acordo de coligação

O candidato social-democrata à chancelaria alemã, Olaf Scholz, anunciou, quarta -feira (24), um acordo de coligação com Os Verdes e os liberais (FDP) voltado internamente para a luta contra a pandemia e a crise climática, dois pontos altos da era pósMerkel.

25/11/2021  Última atualização 09H55
Olaf Scholz sucede a Merkel © Fotografia por: DR
 O aumento do salário mínimo interprofissional – dos actuais 9,5 euros por hora para 12 – e a criação de um Ministério da Habitação são dois pontos essenciais do selo social-democrata, enquanto os ambientalistas vão liderar a transição para uma economia verde e os liberais definirão o padrão nas finanças.

 O combate à Covid-19, no entanto, é uma questão prioritária, numa altura em que se assiste dia a dia a um novo máximo de incidência, sublinhou Scholz no preâmbulo do pacto para a legislatura (2021-2025).

 Scholz defendeu a criação de uma equipa, ou "gabinete de crise”, que analisará em conjunto com especialistas a evolução diária das infecções, referindo-se, depois, ao projecto de lei para impulsionar a vacinação voluntária em sectores profissionais essenciais, como pessoal de saúde e de atendimento a pessoas vulneráveis.

 "A primeira potência industrial da Europa vai dotar-se de um novo Governo, uma aliança sem precedentes, cujo propósito é modernizar este país, o que exige um grande esforço”, disse, por seu lado, o co-líder dos Verdes, Robert Habeck, que, presumivelmente, será o ministro da Economia e Meio Ambiente.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo