Desporto

Sagrada Esperança ganha vantagem na eliminatória

António Cristóvão

Jornalista

O Sagrada Esperança deu importante passo rumo à qualificação para a fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, ao vencer, sábado ( 16), com imensas dificuldades o Royal Leopards FC, por 3-1, no Estádio Municipal dos Coqueiros, na Baixa de Luanda, no desafio da primeira "mão" da última eliminatória.

17/10/2021  Última atualização 04H25
Celso entrou na segunda parte da partida para dar a “cambalhota” no resultado com dois golos © Fotografia por: Dombele Bernardo | Edições Novembro
Um resultado que oferece, teoricamente, alguma tranquilidade no desafio de resposta, marcado para o próximo sábado, às 14h00, no Estádio do Complexo Desportivo de Mavuso, na cidade de Manzini. Mas, os diamantíferos seguem de sobreaviso de que não será um reencontro fácil, já que o adversário mostrou  durante toda a partida ter estofo para complicar,  confirmado pelo técnico do Royal Leopards, na entrevista rápida após o final do jogo.

O adversário dos diamantíferos apresentou-se com um sistema defensivo quase impenetrável, para efectuar saídas rápidas em contra-ataque,  mas antes dos primeiros 20 minutos este esquema táctico ruiu.

O primeiro golo dos diamantíferos surgiu, aos 17 minutos, na sequência de um livre. Caranga rematou forte e sem dar hipótese de defesa ao guarda-redes contrário.

Depois do tento madrugador, adivinhava-se um resultado dilatado para os anfitriões, mas a formação passou a enfrentar algumas dificuldades, principalmente na ligação entre os sectores, pois os pupilos do técnico Roque Sapiri demonstravam ter problemas nas saídas da defesa para as acções ofensivas, e os jogadores do sector intermédio não conseguiam assistir com eficiência os dianteiros.

O adversário, apercebendo-se da dificuldade dos anfitriões, reorganizou-se e montou um esquema defensivo compacto, para dificultar os movimentos ofensivos dos diamantíferos.

Esta situação permaneceu durante todo o primeiro tempo, durante o qual  os forasteiros também fizeram, a espaços,  o Sagrada Esperança sentir alguns calafrios no sector defensivo.
Na etapa complementar, o Royal Leopards surgiu ainda mais atrevido no ataque, com culpas para os diamantíferos que permitiam ao adversário tomar as rédeas da partida.

Depois de tomar o controlo da situação, a equipa da eSwatini chegou ao golo, aos 77 minutos, após falha de marcação dos defensores do Sagrada Esperança. Bongi Kosi, na área, escolheu o sítio certo para bater o guarda-redes do conjunto diamantífero.

Com este tento, os forasteiros baixaram as linhas defensivas, pois o resultado  dava-lhe uma certa tranquilidade, mas o técnico diamantífero, que assistiu o desafio nas bancadas, por falta de licença da CAF,  mandou operar algumas substituições, que surtiram  os efeitos desejados, com um "bis" de Celso em menos de quatros minutos, para o técnico Roque Sapiri sorrir no final da partida.
  1º de Agosto derrotado em Lusaka pelo Red Arrows

O 1º de Agosto perdeu, ontem, com o Red Arrows da Zâmbia, por 0-1, no Estádio dos Heróis Nacionais, na cidade de Lusaka, em jogo referente à primeira "mão" da penúltima eliminatória de apuramento para a fase de grupos da Taça Nelson Mandela.

Apesar da derrota, os militares do Rio Seco fizeram um resultado interessante, para tentar ultrapassar o adversário no próximo domingo, às 16h00, no Estádio Nacional 11 de Novembro, no desafio da segunda "mão".
Na primeira parte do desafio, os laterais do conjunto do Rio Seco mostravam-se presos nos movimentos ofensivos e muito lentos na organização defensiva.

A formação do Rio Seco ainda conseguiu manter o equilíbrio, mas próximo do intervalo a organização defensiva falhou e permitiu o golo solitário do adversário.

O tento do triunfo dos zambianos foi apontado, aos 36 minutos, pelo avançado James Chamanga, de 41 anos, após erro do sector defensivo dos militares. 


Com algumas mexidas efectuadas, na etapa complementar, pelo técnico Srdjan Vasiljevic, o 1º de Agosto passou a jogar mais vezes ao ataque, num período em que criou as melhores oportunidades de golo, mas faltou eficácia aos avançados militares.

O Red Arrows é um conjunto que está ao alcance da formação do Rio Seco, e privilegia as jogadas pelas laterais.
Para a mesma competição, Azam da Tanzânia e Pyramids do Egipto empataram sem golos, no Estádio do Complexo de Azam, na cidade de Mbagala, o Orapa United ganhou ao Coton Sport (Camarões), por 2-1, no Estádio Itekeng, no Botswana. Pela agremiação tswanesa marcaram Elias e Mosisi, enquanto Maron reduziu para os forasteiros.




Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto