Mundo

Rwanda apoia Moçambique com os recursos próprios

O Presidente rwandês, Paul Kagame, disse, ontem, o seu país não conta com financiamento externo para o apoio que está a prestar a Moçambique, para reconquista da paz em Cabo Delgado, negando ter ajuda financeira do Governo francês ou da petrolífera Total.

07/09/2021  Última atualização 09H00
Kagame garante não estar a receber verbas do estrangeiro © Fotografia por: DR
"Até agora, estamos a usar os nossos meios. Não há ne-nhuma entidade a patrocinar-nos”, disse Paul Kagame, numa entrevista à Televisão Pública Rwandesa( RBA), citada pela France Press.
O Chefe de Estado respondia a uma pergunta sobre alegado financiamento da França ou da Total, que tem sido suscitado por vários analistas, tendo em conta o investimento francês em Cabo Delgado para a extracção de gás, interrompido em Março devido ao conflito armado.

A extracção de gás em Cabo delgado, por parte da Total, é o maior investimento privado da actualidade em África,  avaliado em  20 mil milhões de euros.
"Não há ninguém a patrocinar-nos. Digo isto em frente ao ministro das Finanças: ele sabe quanto é que a intervenção nos está a custar. Mas acho que os resultados valem mais que o dinheiro”, acrescentou , para rematar:  "Há um vizinho com a casa a arder e aquele que chega primeiro é questionado, por apagar rapidamente o fogo. Nunca tinha visto isto!”

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo