Mundo

Ricos exortados a partilhar fortunas

O Presidente da Namíbia, Hage Geingob, mostrou-se desiludido por as pessoas mais ricas do país estarem relutantes em partilhar a fortuna com os pobres.

02/06/2019  Última atualização 09H17
DR © Fotografia por: Chefe de Estado namibiano faz críticas aos ricos

 Apesar de o Governo ter encorajado, de uma forma “suave e amigável”, os ricos a partilharem com os pobres, através de iniciativas estatais, a verdade é que alguns reagiram com hostilidade a estas abordagens.
“Penso que estamos a fazer o que é correcto, dizendo às pessoas: vamos dar as mãos”, disse o Presidente, que pretendia que os pobres tivessem acesso a mais terras para cultivar. “Mas as pessoas não querem partilhar a terra nem outros recursos. Mas se não partilharem agora, haverá problemas no futuro”, sublinhou o Chefe de Estado namibiano, citado pela Reuters.
Geingob falou publicamente do seu desapontamento esta semana durante a visita do Presidente da Tanzânia, John Pombe Magufulli. Geingob referiu que estava impressionado com as políticas da Tanzânia em relação aos recursos naturais, incluindo os minerais e admitiu que talvez a Namíbia pudesse aprender alguma coisa com este país, que em 2017 aprovou uma legislação que permite ao Governo renegociar ou mesmo extinguir contratos de exploração de recursos que promovam as desigualdades.
O actual Governo da Namíbia iniciou no ano passado uma política de transferência de terras assente no voluntariado dos proprietários, uma iniciativa que teve poucos efeitos. “Estamos todos de acordo: o ritmo actual da reforma agrícola não é satisfatório” pois resulta numa “situação em que o crescimento económico e a prosperidade não são partilhados, e isso não é sustentável”, afirmou o estadista namibiano.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo