Sociedade

Restos mortais do jornalista foram a enterrar

Pedro Suculate|Cabinda

Jornalista

Os restos mortais do jornalista da Emissora provincial da Rádio Nacional de Angola (RNA), Manuel Cristóvão David, falecido, na última terça-feira, vítima de doença, já repousam no Cemitério Municipal de Cabinda.

18/07/2021  Última atualização 07H40
© Fotografia por: DR
Momentos antes da descida da urna à sepultura, foram lidas mensagens fúnebres, com destaque para as do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Governo Provincial de Cabinda e do Sindicato dos Jornalistas Angolano, que enalteciam as qualidades profissionais de Manuel Cristóvão David.

Antigo director da emissora local da RNA, o jornalista foi reconhecido como um profissional que contribuiu para a elevação e promoção de valores da decência, amizade e de patriotismo, desenvolvendo o seu trabalho com abnegação e entrega, para melhor servir a província e o país.
Manuel Cristóvão David ingressou nos quadros da RNA, em 1990, morreu aos 52 anos e deixou viúva e quatro filhos.

O funeral do jornalista da emissora provincial da RNA foi antecedido por uma missa de corpo presente, na Igreja Católica "Rainha do Mundo”, em que participaram familiares, amigos e colegas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade