Economia

Rentabilidade trava extensão dos bancos

Victória Quinta|Huambo

Jornalista

O governador do Banco Nacional de Angola, José de Lima Massano, considerou, terça-feira (16), na cidade do Huambo, que a insuficiência de rentabilidade nas operações financeiras impossibilita a abertura de mais agências em todas as regiões do país, situação que pode ser suprimida com a figura do agente bancário, uma vez prestar todos os serviços em nome dos bancos comerciais.

17/11/2021  Última atualização 09H15
José de Lima Massano constata potencial económico local © Fotografia por: Joaquim Armando | Edições Novembro
José de Lima Massano, que interveio, via Zoom, no X Fórum de Economia e Finanças, avançou que "não é possível” esta cobertura em todas as localidades, pelo que o Banco Nacional de Angola tem estado a elaborar normas facilitadoras para a realização de operações financeiras, caso dos pagamentos mó-veis, em que se podem fazer transferências de valores e receber salários sem a necessidade de se deslocar a uma agência bancária.

"Fizemos sair, recentemente, uma norma permitindo que os próprios ter- minais de pagamento possam ser utilizados para o levantamento de numerário. Estamos num processo de certificação de bancos comerciais e, vamos já com cerca de seis bancos em produção. Teremos, até à primeira quinzena de Dezembro, todos os bancos certificados, e no primeiro trimestre do próximo ano haverá maiores facilidades”, sublinhou.

A figura do agente bancário e pagamentos móveis são, sustentou, serviços alternativos que vão complementar e reduzir a necessidade de, sobretudo no final do mês, ter uma grande concentração de pessoas nas agências e cobrir também a falta das mesmas em algumas regiões.

"Quem dispõe de um terminal de pagamento automático, num pequeno estabelecimento comercial ou grande superfície, poderá permitir que os seus clientes possam fazer levantamentos. Há vantagens para o comerciante porque é pago por esse serviço e pode cobrar uma comissão de até um por cento”, disse.

O governador do BNA explicou, na ocasião, como funciona o sistema de levantamento de dinheiro nos estabelecimentos comerciais, em qualquer parte do país.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia