Economia

REMPE absorve dois milhões de dólares

O Recenseamento de Empresas e Estabelecimentos (REMPE-2019), que é executado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em todo o país depois de Setembro, envolve um financiamento do Banco Mundial de dois milhões de dólares, revelou o director-geral adjunto.

22/06/2019  Última atualização 06H42
DR © Fotografia por: Sede do Instituto Nacional de Estatística, em Luanda

Paulo Fonseca, que falava à imprensa à margem de um encontro de consulta pública para o melhoramento dos procedimentos de produção de dados estatísticos, anunciou que o financiamento vai ser empregue na cobertura dos custos da operação que se estende até ao mesmo mês de 2020, num processo que será antecedido da realização de uma experiência piloto.
Com a realização do REMPE-2019, disse o director-geral adjunto, o INE vai actualizar o registo das empresas e estabelecimentos que já estão inscritos e incluir os não registados, uma vez que, o último recenseamento ocorreu há cerca de 16 anos.
Nesta perspectiva, prosseguiu o director-djunto do INE, as empresas e estabelecimentos do sector agro-pecuário e petrolíferos não farão parte deste recenseamento, por já terem sido registados num outro processo, que ocorreu recentemente.
Segundo Paulo Fonseca, o REMPE-2019 permitirá ao Governo traçar políticas e tomar as medidas mais ajustadas, baseando-se na realidade das comunidades.
“A recolha de dados relacionados ao tecido empresarial é fundamental por permitir conhecer o número de empresas e estabelecimentos comerciais, sua localização e classificação, para facilitar o dimensionamento real das necessidades actuais no domínio económico e social”, sublinhou.
Por outro lado, o recenseamento vai também permitir produzir indicadores concretos do tecido empresarial e o estado actual das empresas no país, bem como a formulação das políticas de desenvolvimento, contribuição para o aumento de oportunidades de investimentos no país e reforço das estratégias de diversificação da economia nacional.
A consulta pública que ocorreu ontem em Luanda também foi realizada, em datas diferentes, em Benguela, Uíge, Cunene e Huambo, localidades em que há grande concentração de empresas e estabelecimentos de grande dimensão.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia