Política

Registo oficioso aponta para 450 mil angolanos no exterior

O ministro da Administração do Território esclareceu que o Registo Eleitoral Oficioso no exterior será feito mediante a apresentação do Bilhete de Identidade, num processo que prevê registar 450 mil angolanos na diáspora.

18/01/2022  Última atualização 09H04
Ministro Marcy Lopes e a embaixadora Filomena na cerimónia oficial realizada na África do Sul © Fotografia por: DR
Falando segunda-feira (17), na Cidade do Cabo (África do Sul), no lançamento do Registo Eleitoral Oficioso no exterior, Marcy Lopes exortou os angolanos na diáspora a aderirem ao processo, para se habilitarem a exercer o direito de voto nas eleições gerais previstas para Agosto próximo, em Angola.
"A data de hoje (17 de Janeiro de 2022) entra para a história da nossa democracia como o dia em que se iniciou, de facto, o processo de actualização do Registo Eleitoral Oficioso no exterior do país. Neste processo existe apenas um vencedor: Angola e os angolanos”, declarou Marcy Lopes à imprensa.
No mesmo acto, a embaixadora de Angola na África do Sul, Filomena Delgado, aconselhou os compatriotas sem Bilhete de Identidade a dirigirem-se aos consulados próximos das suas residências para tratar o documento.
Apelou à consciência patriótica e à participação pacífica e exemplar no processo que, na diáspora, vai até 31 de Março deste ano.

Prevê-se o registo de 30 mil angolanos em Portugal
Segundo a Embaixada de Angola em Portugal, prevê-se o Registo Eleitoral Oficioso de cerca de 30 mil angolanos residentes.
O embaixador Carlos Alberto Fonseca disse, ontem, que o processo será realizado nos consulados-gerais de Angola em Lisboa e no Porto, apelando aos cidadãos nacionais residentes noutras regiões do país a deslocarem-se nessas zonas para o efeito.
"Demos início a um acto muito importante para a diáspora, nomeadamente para os angolanos que se encontram a viver em Portugal. É a primeira vez que os angolanos na diáspora votam para eleger os seus representantes", enfatizou o diplomata citado pela Angop.
Em Angola, o Registo Eleitoral Oficioso iniciou a 23 de Setembro último e espera-se que, até Março, estejam registados mais de 12 milhões de cidadãos.
De acordo com a Lei, o Registo Eleitoral Oficioso, destinado a cidadãos maiores de 18 anos, tem abrangência nacional e extensivo ao exterior do país.
Dentro do país, o diploma estabelece que o processo decorra nos municípios, distritos urbanos, comunas, bairros e povoações, enquanto no exterior se realiza nas missões diplomáticas e consulares de Angola.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política