Sociedade

Registados perto de três mil casos de violência doméstica

Um total de 2.929 casos de violência doméstica foram registados de Janeiro ao mes em curso, nos centros e salas de aconselhamentos familiar, a nível nacional, indica a Direcção para Políticas Familiares, Igualdade, Equidade do Género do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.

26/11/2021  Última atualização 09H15
Palestra sobre violência doméstica desperta consciências © Fotografia por: DR
De acordo com dados fornecidos durante uma mesa redonda sobre violência contra a mulher, no âmbito da  "Campanha 16 dias de activismo”, deste número, 2.297 casos foram praticados contra mulheres e 632 contra  homens. Nas linhas telefónicas, 145 e 146, de Denúncia e Apoio Psicológico, em gestão partilhada com o Ministério da Saúde, foram registadas 19.360 chamadas por motivos diversos, entre queixa de sintomas de Covid-19, solicitação de informações úteis, necessidades básicas e denúncias de violência doméstica. 
No Instituto Nacional da Criança (INAC) foram registados, de Janeiro a Outubro do ano em curso, através da linha de atendimento "15015-SOS Criança”, cerca de 72.024 denúncias de violência contra a criança, e de forma presencial foram feitas 6.077 denúncias. Deste número, 23.752 denúncias têm a ver com a fuga à paternidade e 10.402  com violência física.
A província de Luanda regista o maior número de casos   de violência (28.141), seguida da Huíla (6.460) e Benguela (5.576). Os Serviços de Investigação Criminal (SIC) registaram 4.905 casos de violência doméstica, entre os quais 1.969 queixas de violência física. 
Os Centros de Aconselhamento Jurídico da Organização da Mulher Angolana (OMA) assinalaram 2.114 denúncias de violência doméstica a nível do país.   
"16 dias de activismo” A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Alves, considerou a violência contra a mulher um acto de violação aos direitos humanos.
 Faustina Alves, que falava na abertura da campanha, repudiou todos os actos de violência praticados, sobretudo contra a criança. "Não são poucas as denúncias que recebemos, diariamente, sobre abuso sexual de menores, e isto preocupa-nos, porque afecta um dos seguimentos mais importantes do nosso país, as crianças”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade