Política

Reforço das relações com Senegal é a meta

César Esteves

Jornalista

O Presidente da República, João Lourenço, orientou, esta quarta-feira (12), em Luanda, ao novo embaixador de Angola no Senegal, Adão Pinto, a trabalhar no reforço dos laços de amizade e cooperação entre os dois Estados, de forma a recuperar o tempo perdido na relação com aquele país.

13/01/2022  Última atualização 08H25
© Fotografia por: kindala manuel | edições novembro
O estadista fez a exortação no empossamento do embaixador e lamentou o facto de não haver, ainda, uma representação diplomática naquele país, 46 anos depois da Independência Nacional.

"O Senegal é um país importante pela sua cultura, história, mas, sobretudo, pela influência que tem naquela região onde está inserido, na África Ocidental. Espero que o senhor embaixador faça tudo para compensarmos a oportunidade perdida ao longo deste tempo”, frisou.

Na mesma ocasião, o Presidente da República conferiu posse ao novo vice-governador do Huambo para o Sector Técnico e Infra-estruturas, Elmano Inácio Herculano Francisco, a quem pediu para ajudar a governadora na resolução dos principais problemas de que a província do planalto central padece, em benefício das populações.

Tomaram, igualmente, posse os seis administradores não executivos do Banco Nacional de Angola (BNA): Álvaro Teixeira Costa, Clarice dos Anjos Mendes Vieira, Daniela de Almeida Simão, Hermenegildo Oseias Fernando, Jaime Joaquim Pedro Fortunato e Luís Manuel Neto, recentemente nomeados.

Sobre estes, João Lourenço referiu que foram empossados numa altura em que o banco acaba de ganhar maior independência para desempenhar, de facto, o papel de Banco Central, "muito bom para o momento de reforma que vem sendo implementado no país”.

"Sobretudo, no interesse de uma melhor organização da economia nacional, para que consigamos organizar melhor a economia, atrair investimento directo estrangeiro”, realçou.

O Presidente da República conferiu, ainda, posse ao juiz conselheiro do Tribunal Constitucional, Gilberto de Farias Magalhães.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política