Economia

Reforçadas acções para a segunda fase

Ana Paulo

Jornalista

A primeira reunião plenária do Observatório da Economia Informal (OEI) teve como foco o plano de actividades para o quinquénio 2023-2027, afim de garantir maior celeridade e adesão dos agentes na execução da segunda fase do Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI).

22/06/2022  Última atualização 09H25
© Fotografia por: DR

Ao discursar no evento, a secretária de Estado para a Economia, Dalva Ringote, notou que, enquanto órgão de consulta, espera-se que o encontro resulte na produção de dados e conhecimentos que contribuam para a melhoria contínua da eficácia do Programa de Reconversão, com a geração regular de propostas fundamentadas e relatórios.

Dalva Ringote avançou ainda que a segunda fase do PREI será lançado em Setembro, tendo como urgência o diálogo entre os membros, para que a mesma tenha maiores resultados dos verificados na primeira fase, que se encontra já na recta final.

Dalva Ringote destacou que o OEI é o primeiro no país instituído pelo Governo, que obedece aos preceitos do plano de acção para a implementação da estratégia de formalização, o que facilitará na resolução de muitos constrangimentos do sector informal, já que, segundo dados do inquérito às despesas, receitas e emprego em Angola de 2018, pelo menos 72,6 por cento da população empregada tinha um emprego informal.

Paralelamente, estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI) de 2018 indicam que a economia informal no país tem um peso entre os 40 e os 60 por cento do PIB (Produto Interno Bruto), o que representa um movimento anual entre 43 e 64 mil milhões de dólares.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia