Economia

Refinaria de Cabinda tem 60% dos equipamentos concluídos

Está concluída para entrega à Gemcorp, até Março do próximo ano, 60 por cento da construção e montagem dos equipamentos para a Refinaria de Cabinda, segundo constatou, segunda-feira, em Houston , nos Estados Unidos da América, a delegação que participa no Congresso Mundial de Petróleo.

08/12/2021  Última atualização 08H25
Secretário de Estado para o Petróleo e Gás, José Barroso (ao centro), chefia a delegação angolana presente em Houston © Fotografia por: DR
Chefiada pelo secretário de Estado para o Petróleo e Gás, José Barroso, a comitiva angolana, também integra a administração da Sonangol, da Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG) e departamentos afectos ao Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás. A visita à VFuels Oil & Gas Engineering enquadrou-se no plano de contactos bilaterais à margem do fórum.

Segundo um documento da petrolífera Sonangol enviado ao Jornal de Angola, há um cronograma aprovado e que prevê o envio para Angola até fins de Março, isso após teste integral dos equipamentos.

No mês de Abril, o referido material deverá ser transportado para Cabinda, segundo o director e parceiro de Desenvolvimento de Negócios da VFuels, Cody Summerhays.

"A Sonangol é patrocinadora elite do evento e como parte integrante da delegação angolana está dividida entre a participação em plenárias e visitas de constatação. O presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Gaspar Martins, acompanhado pelos administradores Joaquim Fernandes e Jorge Vinhas, e liderados pelo secretário de Estado para o Petróleo e Gás (SEPG), José Barroso, visitaram as fábricas de construção dos equipamentos para a Refinaria de Cabinda", lê-se.

Numa segunda visita, a comitiva foi à Distribution Now (DB Now), responsável pela construção da torre de destilação de crude.

Nestas deslocações, feitas à margem do Congresso, os gestores de topo do Ministério e da petrolífera nacional fizeram-se ainda acompanhar pelo presidente da Comissão Executiva da Unidade de Negócio, Exploração e Produção (UNEP), Ricardo Van-Deste, da cônsul-geral de Angola em Houston, Ana Paula do Nascimento, da directora do Gabinete do SEPG, Adérita Silva, do director de Planeamento e Controlo de Gestão, Edson Pongolola, do director de Energias Renováveis da Unidade de Gás e Energias Renováveis (UNGER), Paulo Guedes, da coordenadora dos Serviços Gerais, Ana Denise Teixeira, entre outros quadros da empresa.

No Congresso, Angola está presente com um stand de 140 metros quadrados, composto por duas áreas simétricas destinadas à Sonangol e à Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG). Esta opção cria uma hierarquia em que a entidade angolana se assume como o vértice superior, que alberga o sistema organizacional do sector petrolífero.


A cidade de Houston, é neste momento a capital da energia dos Estados Unidos de América, segundo palavras do governador, Sylvester Turner, anfitrião do 23º Congresso Mundial de Petróleos, aberto no domingo, no Centro de Convenções "George Bush", marcando o regresso do evento aos EUA pela primeira vez em mais de 30 anos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia