Economia

Redução de preços devolve esperança

A redução paulatina de preços dos principais produtos da cesta básica, na cidade de Saurimo, província da Lunda-Sul, desperta, nos últimos 15 dias, o sentimento de alívio manifestado por cidadãos em lojas, cantinas, mercados informais e espaços afins, principalmente depois da passagem da quadra festiva.

07/01/2022  Última atualização 10H10
© Fotografia por: DR
A munícipe Meraldina Esperança regressou satisfeita para casa, com cinco quilogramas de arroz e um litro de óleo alimentar, que adquiriu numa das cantinas dos malianos, ao preço de 2.500 e 1.400, respectivamente.

Actualmente, os preços praticados poupam nas quantidades dos referidos produtos, pelo menos 100 e 400 kwanzas, que os clientes pagavam no início de Dezembro. 

Alice Jaime, que habitualmente realiza diligências em vários estabelecimentos, para comparar preços, constatou ligeiras diferenças. O facto, segundo notou, reflecte a aceitação das medidas definidas pelo Governo, de alargamento da oferta de bens essenciais a preços compatíveis com o bolso do cidadão.

Em conversa com o gerente de uma das câmaras frigoríficas, Alexandre Afonso, afecto à empresa Manuel Dias Upite, soube-se que há uma redução significativa nos frescos e como exemplo aponta a caixa de peixe carapau congelado, de 35 quilogramas, que custava 26 mil kwanzas e passou para 23 mil, a de coxa, que saiu de 10.500 para 9.500 kwanzas.


O responsável referiu que os prejuízos, em termos de transportação de produtos de Luanda para Saurimo, são incalculáveis, devido ao elevado preço do frete, que passou para um milhão 800 mil kwanzas, contra os 900 anteriormente cobrados, aliados à degradação das vias de acesso.

A limitação de acesso à energia eléctrica, através da rede pública e a falta acentuada de gasóleo nas bombas de combustível, para abastecimento do gerador disponível, enquanto fonte alternativa, são os principais transtornos que contribuem na deterioração dos produtos e que acabam por ser vendidos a preços baixos.

No Armazém do empresário Lucas, um outro estabelecimento de referência na cidade de Saurimo, o saco de arroz de 25 quilogramas, que custava 15 mil kwanzas, passou para 12.500 e a caixa de óleo está a 17 mil, contra os 18 mil anteriores.
Kamuanga Júlia | Saurimo

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia