Economia

Receitas de diamantes atingem 1,6 mil milhões de dólares

Yola do Carmo

A receita resultante da comercialização de diamantes no país atingiu o exercício económico de 2021 um valor de 1,6 mil milhões de dólares, segundo o relatório da Sociedade de Comercialização de Diamantes (SODIAM).

20/09/2022  Última atualização 08H39
© Fotografia por: DR

Comparativamente ao ano de 2020,  este valor representou  um aumento  da receita  de 60,6 por cento, influenciado  pela alta do preço  médio de 39,2 por cento, e pelo aumento do  volume de diamantes brutos comercializados em 15, 4 por cento.

O preço médio  situou-se   em 182,16 Cts dólares e o total de diamantes  vendidos foi de 8.929,574 quilates.

Os impostos  resultantes  da actividade de comercialização (royalty e imposto Industrial Antecipado) somaram 121, 8 mil milhões de dólares, correspondendo   a um incremento de 60,5 por cento, quando comparado com o ano anterior.

Os resultados  líquidos  do exercício de 2021 atingiram o valor de 29,8 mil milhões de dólares , num acréscimo  de cerca de 24 por cento, face ao exercício  do ano de 2020.

Os impostos arrecadados pelo Estado por conta  da actividade  específica da Sodiam,  sofreram  igualmente um acréscimo  de 34 por cento, situando-se em 14, 4 mil milhões de dólares, resultante de um aumento nas receitas comercializadas.

Este aumento do resultado líquido, segundo o documento, está relacionado com dois factores.

O primeiro é verificado  nos volumes  comercializados, com destaque para as produções Lueles e o segundo cinge-se com maior relevância na valorização dos preços dos diamantes  brutos à nível do mercado internacional, passando  de dólares para quilates de 130,90 em 2020 e em dólares por quilates em 182,16.

O documento acrescenta que a análise dos diferentes rácios financeiros, nomeadamente da solvabilidade e da liquidez, continuam a evidenciar  que a Sodiam possui uma posição financeira estável.

No âmbito do cumprimento  do Despacho Presidencial nº 36 /19, de 25 de Março, foi orientado a construção  do Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, na Lunda -Sul, cujo  o objectivo principal é o fomento da actividade de lapidação e a criação de postos de trabalho e do valor acrescentado.

 Assim, com a inauguração da empreitada no ano passado, a Sodiam cumpriu  com a execução financeira com recurso a receitas próprias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia