Economia

RDC: Banco central confirma autenticidade de notas

O Banco Central do Congo (BCC) confirmou, num comunicado de imprensa publicado sexta-feira, que “as notas de 10 mil e 20 mil francos congoleses emitidas em 1 de Abril último têm curso legal em todo o território da RDC e coabitam com as emitidas anteriormente.

07/08/2022  Última atualização 15H27

O comunicado surge depois de terem sido divulgadas imagens nas redes sociais digitais das referidas notas com diferentes assinaturas, com alguns internautas a alegaram, até, que eram falsas.

Mas, de acordo com o BCC, "esta alteração de assinatura está ligada à nomeação do governador Malangu Kabedi Mbuyi como chefe do Instituto Emissor, no quadro do despacho nº 21/041, de 12 de Julho de 2021, que altera e complementa um outro, o nº 21/036, de 30 de Junho daquele mesmo ano, nomeando um governador e vice-governadores do banco emissor.

"Esta mudança de assinatura será também observada em todas as outras denominações da actual série em circulação”, acrescenta o comunicado do Banco Central do Congo.

Num outro comunicado divulgado naquele mesmo dia, o Comité de Política Monetária do BCC afirma ter notado uma tendência para o super-aquecimento no mercado cambial, anunciando medidas para prevenir efeitos perversos.

Como causas desta situação, o Comité destaca a fraca oferta de divisas por parte dos bancos, expansão dos activos bancários e incerteza quanto à evolução económica internacional face à continuação do conflito na Ucrânia e ao ressurgimento da Covid-19,  particularmente na China.

Como medidas para fazer face à situação, foi decidido realizar, naquele mesmo dia, um leilão de títulos do Banco Central do Congo para ajuste fino dos papeis vencimentos de sete, 28 e 84 dias, reduzir os coeficientes de reservas obrigatórias em moeda estrangeira para melhorar a oferta no mercado cambial.

As medidas incluem um aumento da taxa das reservas obrigatórias em moeda nacional e uma intervenção  no mercado cambial com a venda de moeda estrangeira durante toda a semana que hoje inicia, segundo o comunicado do BCC.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia