Regiões

Raiva mata cinco munícipes do Huambo

Pelo menos cinco pessoas morreram de raiva nos últimos oito meses no Huambo, onde foram registados 3.400 casos de pessoas mordidas por animais de estimação, segundo o responsável dos Serviços de Veterinária.

27/09/2019  Última atualização 10H35
DR

Jorge de Almeida aconselha os criadores de animais a terem mais cuidado, evitando deixá-los soltos na rua. “Há criadores que não cumprem com os cuidados de manterem os animais de estimação dentro dos quintais, mantê-los acorrentados ou vaciná-los”, sublinhou Jorge de Almeida, acrescentando que dos casos de mordeduras registados noventa por cento foram encaminhados aos postos fixos de veterinária, onde as vítimas foram submetidas a soros e vacinadas.
O responsável dos Serviços de Veterinária disse que, durante o período em referência, foram vacinados dezasseis mil cães, nos postos do Huambo e da Caála, estando disponíveis vinte e duas mil doses de vacina. De acordo com o responsável da cadeia logística de frio, Domingos Gervásio Kassinda, as pessoas mais vulneráveis à mordeduras de cães são as crianças menores de dois anos, sendo os bairros com elevados casos os das Cacilhas e do Bom Pastor.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões