Mundo

Quénia: Ministros entregam salário de um mês para apoiar resposta à seca

Os ministros quenianos concordaram em entregar o correspondente a um salário de um mês como "contribuição individual e colectiva" para a resposta das autoridades à grave seca que afecta o país africano, disse a Presidência queniana.

30/11/2022  Última atualização 14H28
© Fotografia por: DR | Arquivo

A presidência referiu, numa declaração na sua conta oficial no Twitter, que "como parte das medidas a longo prazo para enfrentar as secas cíclicas e o custo de vida, o Governo avaliou a situação do abastecimento alimentar no país" e reconheceu que o custo de algumas mercadorias é "inaceitavelmente elevado".

"O Governo registou que a colheita do milho está em curso no país, com um cálculo anual estimado em 30 milhões de sacos de milho. Para honrar o dever sagrado da nação para com os agricultores, o gabinete decidiu que será dado acesso prioritário aos produtos no mercado", lê-se.

De acordo com a lusa, o Governo queniano reconheceu que o consumo anual é superior a este número, pelo que o défice "será colmatado através da importação de dez milhões de sacos de milho", antes de mencionar um subsídio de fertilizantes para aumentar a produção dos agricultores quenianos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo