Economia

Queda preços do petróleo anula ganhos de dois meses

Os preços do petróleo encerraram a semana com forte queda de 10 por cento, devido ao risco de a procura diminuir com o surgimento da nova variante do coronavírus detectada na África do Sul, anulando os ganhos dos últimos dois meses só na sessão da sexta-feira.

28/11/2021  Última atualização 09H19
Nova estirpe do coronavírus leva a receios de restrições de viagens © Fotografia por: DR
O barril de Brent do mar do Norte (de referência para as vendas angolanas) chegou descer 10,23 por cento, para 73,81 dólares, enquanto o de West Texas Intermediate (WTI) para entrega em Janeiro recuou 11,30 por cento, para 69,53 dólares.


"O petróleo desliza devido às preocupações com a nova variante”, afirmou Craig Erlam, analista de Oanda, citado pela AFP.


A nova variante do coronavírus, designada até agora como B.1.1.529, foi identificada inicialmente na África do Sul e apresenta um potencial de rápida propagação, de acordo com cientistas, que não sabem, nesta fase, se as vacinas disponíveis actualmente são eficazes contra ela.


Vários países europeus já decidiram suspender os voos provenientes da África Austral e outros, como o Japão, optaram por impor quarentenas.


"O medo de que outros introduzam novas medidas de confinamento e restrições nas deslocações penaliza ainda mais o petróleo”, considera Fawad Razaqzada, da consultora Thinkmarkets.
Os investidores estão preocupados "com o impacto dessas restrições nas viagens”, sejam reais ou potenciais, segundo Erlam.


"Mesmo sem restrições severas, as pessoas vão ser mais prudentes, o que vai pesar na procura”, acrescentou.
As atenções concentram-se na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e nos seus 10 aliados da OPEP+, que têm uma reunião na próxima quinta-feira para determinar a evolução da oferta conjunta a partir do início do próximo ano.


Além do risco ligado a esta nova variante, durante semana foi também anunciada a decisão dos Estados Unidos e de outros países de usarem reservas estratégicas para aumentar a oferta e fazer baixar os preços do petróleo.
Os preços do barril de petróleo, que caíram para menos de 20 dólares no pico da pandemia, tinham recuperado nos últimos meses, chegando aos níveis elevados nos  finais de 2018.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia