Cultura

Quatro obras portuguesas participam no Festival de Filme de Londres.

"Nayola”, a primeira longa-metragem do cineasta português, José Miguel Ribeiro que, em Junho, foi premiada na categoria de melhor longa-metragem internacional de animação, no Festival de Cinema de Guadalajara, no México, é um dos quatro filmes lusos seleccionados para a sua 66ª edição da London Film Festival, que se realiza 5 a 16 de Outubro.

10/09/2022  Última atualização 07H15
Filme “Nayola” de José Miguel Ribeiro está entre os seleccionados para o festival de Londres © Fotografia por: DR
Esta animação é uma co-produção de Portugal - Praça Filmes - com Bélgica, França e Países Baixos e conta a história de três gerações de mulheres tocadas pela guerra civil de Angola. O argumento é assinado por Virgílio Almeida e teve por base numa peça de José Eduardo Agualusa e Mia Couto.

Na competição oficial de curtas-metragens, em Londres, estará "Um Caroço de Abacate”, de Ary Zara, protagonizado por Gaya de Medeiros e Ivo Canelas. Esta produção da Take It Easy, que teve três distinções no último festival Indie Lisboa, é, de acordo com a sinopse divulgada, uma história de empoderamento, que começa com um encontro entre Larissa, uma mulher trans e Cláudio, um homem cis.

"Onde Fica Esta Rua? Ou Sem Antes Nem Depois”, de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, que teve estreia mundial no Festival de Locarno, é outro dos escolhidos para a 66ª edição do BFI London Film Festival. Este documentário é uma co-produção da Terratreme com a House on Fire e Filmes Fantasma, que tem como ponto de partida o filme de 1963, "Os Verdes Anos”, de Paulo Rocha.

Integra ainda este leque de escolhidos do Festival de Cinema de Londres, "Pacifiction”, o quarto filme em que a Rosa Filmes produz para o espanhol Albert Serra cuja acção se desenrola na ilha do Taiti, na Polinésia Francesa. Esta história gira em torno de De Roller (Benoît Magimel), o procurador-geral da república da ilha ambicioso e hipócrita, que se depara com questões políticas de uma situação pós-colonial, interesses financeiros e uma vida amorosa que afecta as suas decisões.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura