Política

Quadros angolanos integram Missão de Observação Eleitoral

O representante permanente de Angola Junto da União Africana (UA), embaixador Francisco José da Cruz, integra a Missão de Observação Eleitoral conjunta de curto prazo da UA e do Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA), que vai acompanhar as Eleições Gerais no Quénia do dia 9 deste mês.

07/08/2022  Última atualização 05H45
Angolanos com a Missão de Observação da UA © Fotografia por: DR

A Missão de Observação da UA é integrada, também, pelo angolano José Octávio Serra Van-Dúnem, director do Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, na qualidade de convidado pela União Africana, em representação da comunidade académica e da sociedade civil.

De acordo com uma nota da Embaixada de Angola na Etiópia,  a que o Jornal de Angola teve acesso, os dois angolanos participam, desde ontem, em Nairóbi, Quénia, de reuniões de preparação sobre os objectivos e o código de conduta da Missão Africana de Observação.

Durante três dias, refere a nota, os observadores vão abordar os termos de referência para a realização de eleições credíveis, o contexto político e histórico, as perspectivas da sociedade civil, bem como a participação das mulheres, jovens e grupos marginalizados no actual processo eleitoral no Quénia.

As Eleições Gerais naquele país da África Oriental têm lugar terça-feira , dia 9, e devem contar com a presença de mais de 700 observadores da União Africana e de outras organizações regionais e internacionais.

A República do Quénia é um país da África Oriental, limitado a Norte pelo Sudão do Sul e pela Etiópia, a Leste pela Somália e pelo oceano Índico, a Sul pela Tanzânia e a Oeste pelo Uganda. A capital e cidade mais populosa é Nairobi. O país situa-se na linha do equador. A área do Quénia abrange 581 309 km² e o país tem uma população de cerca de 45 milhões de habitantes, de acordo com estimativas. 

O seu nome origina-se do Monte Quénia,ponto geográfico mais elevado e a segunda montanha mais alta da África.

O país tem um clima quente e húmido ao longo de sua costa no oceano Índico, com fauna rica em savana e gramados do interior para a capital. Nairóbi tem um clima frio que vai decrescendo ao ir se aproximando do Monte Quénia, que tem três picos permanentemente cobertos de neve. Mais para o interior, há um clima quente e húmido em torno do Lago Vitória, e áreas florestais e montanhosas de clima temperado na região Oeste.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política