Sociedade

Psicólogo lança alerta urgente ao aumento de problemas mentais

Carla Bumba

Jornalista

O psicólogo Walter Castelo Branco alertou,este domingo, em Luanda, para os riscos que de surgirem novos e mais casos de doença mental no país, devido ao actual modo de vida de muitos jovens.

08/08/2022  Última atualização 08H53
Walter Castelo Branco está preocupado com o número de pessoas com perturbações mentais, em especial após a pandemia © Fotografia por: DR

O especialista acredita que alguns problemas sociais, como o crescente número de casos de gravidez indesejada, pais adolescentes e de casamentos prematuros ou forçados, sejam a principal base para o desenvolvimento de doenças de ordem emocional e também mental.

Entre as patologias do fórum psicológicos muito comuns, devido a este tipo de problemas sociais, o psicólogo apontou para algumas doenças crónicas, transtornos do espectro autista e deficiências intelectual.

Geralmente, admitiu, os problemas de saúde mental tendem a ser transitórios e a surgirem das mais variadas situações, desde a ida à escola, questões da adolescência, a ansiedade causada pela menopausa, o medo do envelhecimento e as perdas da vida, como a morte de um ente querido, o divorcio, ou mesmo o desemprego.

"Durante os últimos anos, a pandemia da Covid-19 teve um forte impacto na saúde mental das pessoas, não só em Angola, mas no mundo. Muitos constrangimentos foram originados pelo medo de contrair a doença, ou contaminar os mais próximos, de ser internado e até mesmo a morte de ente-queridos. Todos estes aspectos, quando associados à solidão da quarentena e ao isolamento social, assim como à dificuldade financeira e perda acentuada de emprego registada na altura, causaram males a saúde mental, que até hoje ainda têm repercussões”, explicou.

Para o psicólogo, uma das preocupações a se ter em conta é o facto de não existir uma fórmula padrão para a melhoria da saúde mental. "Quando temos consciência do que se esta passar é preciso procurar por um profissional ou contar com o apoio da família, de forma a frequentar ambientes saudáveis, para não de-senvolver atitudes erradas e assim ter uma recaída, capaz de se tornar grave no futuro”, explicou.

Os transtornos mentais, continuou, são síndromes caracterizadas por perturbações consideradas, clinicamente, significativas em especial no estado emocional e no comportamento do indivíduo. "As pessoas devem tomar cuidado com sintomas como os da ansiedade elevada, o mau humor, a fadiga constante, tristeza, raiva e desânimo”, aconselhou, além de pedir mais atenção quanto ao nível da qualidade de vida dos angolanos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade