Sociedade

Provedora apela à responsabilização de funcionários

A provedora de Justiça de Angola, Florbela Araújo, apelou, ontem, à responsabilização criminal dos funcionários do Banco de Poupança e Crédito (BPC) que lesam os direitos dos clientes e dos cidadãos, de uma maneira geral.

17/09/2021  Última atualização 09H55
© Fotografia por: DR
A jurista lançou o apelo no final de um encontro, via zoom, com o presidente do Conselho de Administração do BPC, André Lopes, com quem abordou questões que se prendem com as constantes reclamações dos clientes, face à má prestação de serviços por parte daquela instituição.

Entre as preocupações dos utentes, apresentadas pela provedora de Justiça, estão as constantes limitações na movimentação de dinheiro através do cartão multicaixa vinculado ao BPC, bem como o reduzido número de balcões do banco, o que obriga os clientes a percorrerem grandes distâncias.

Em resposta, o presidente do Conselho de Administração do BPC apontou a falta de liquidez, o estado obsoleto das infra-estruturas tecnológicas e a Covid-19, como algumas das principais razões que estão na base dos constrangimentos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade