Mundo

Protestos após apedrejamento e morte de estudante cristã

Centenas de pessoas manifestaram-se este sábado (14)em Sokoto, no noroeste da Nigéria, contra a prisão de dois estudantes, após a morte por apedrejamento de uma estudante cristã acusada de blasfémia, disseram os moradores.

14/05/2022  Última atualização 18H39
Estudantes, protestam a morte © Fotografia por: DR

Na quinta-feira, dezenas de estudantes da Escola Shehu Shagari apedrejaram Deborah Samuel e, depois, queimaram o seu corpo por ela ter feito nas redes sociais um comentário que foi tido como "ofensivo ao profeta Maomé”.

Nesta sequência, a polícia adiantou ter detido dois homens e estar à procura de mais suspeitos que aparecem num vídeo que circulou nas redes sociais e mostrou o homicídio da jovem.

Como resposta, jovens muçulmanos saíram durante esta manhã às ruas de Sokoto para exigir a libertação dos dois detidos, contaram alguns moradores à Agence France-Presse (AFP).

Alguns dos manifestantes foram ainda ao Palácio de Muhammad Sa'ad Abubakar, sultão de Sokoto e a mais alta figura islâmica da Nigéria, que já condenou o homicídio e exigiu que os culpados fossem presentes à justiça.

Também o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, já condenou "veementemente” o assassinato de Deborah Samuel, dizendo que "ninguém tem o direito de fazer justiça com as próprias mãos".

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo