Cultura

Projecto presta tributo a músicos pela carreira

Roque Silva

Jornalista

Moniz de Almeida e Legalize foram homenageados, no domingo, no Bengo, pela dedicação e o contributo prestado à música angolana, uma iniciativa da produção do projecto semanal de promoção da música angolana “Caldo do Panguila”.

27/07/2021  Última atualização 08H05
Legalize um dos músicos homenageados no Caldo do Panguila © Fotografia por: Edições Novembro
O tributo prestado aos artistas teve lugar no espaço CS Bar Carbura, localizado no bairro Panguila, sector 2, Gand Soyo, durante mais uma edição do concerto "Teu Bairro em Primeiro Lugar”.
Os músicos receberam das mãos do agente cultural e produtor do evento Amarildo Cristóvão certificados de mérito.

O espectáculo, em que Moniz de Almeida e Legalize foram igualmente os rostos de cartaz, teve a duração de 11 horas, cujo início, às 10h00, foi reservado à música ambiente. Com o suporte da Banda Yetu, os artistas levaram os convivas ao delírio quando interpretaram os temas mais conhecidos.

Legalize subiu ao palco por volta às 16h00, ao som de "Gajajeira”, tendo depois optado por outros sucessos de sua autoria no género raggae. Seguiu-se, 45 minutos depois, a vez de Moniz de Almeida que entre outros temas, cantou "Viola”, "África”, "Morainha” e "Ngapa”.
Feliz pelo tributo, Moniz de Almeida recordou, na ocasião, o falecido irmão, Beto, com o qual construiu a carreira de sucesso, tendo referido que a homenagem representa o reconhecimento ao grupo.

"Esta homenagem só é merecida graças a Deus que deu saúde ao Beto e a mim, pelo esforço, dedicação, a capacidade por ele concedida que nos permitiu fazer a obra”, referiu.
Já Legalize, um dos grandes intérpretes da época de ouro da música angolana, prometeu continuar a cantar memórias da sua infância, interpretando Urbano de Castro e outros por forma a perpetuar a sua obra.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura