Regiões

Projecto de combate à pobreza será reforçado em 15 províncias

O director Executivo do Banco Mundial (BM) para Angola, Nigéria e África do Sul, Armando Manuel, anunciou, sábado, em Malanje, que o Governo angolano e o BM vão alargar, nos próximos tempos, o projecto de Desenvolvimento da Agricultura Familiar e Comercialização (MOSAP II) para 15 províncias do país, visando reduzir a pobreza no meio rural.

16/08/2021  Última atualização 08H20
Famílias camponesas têm sido apoiadas no sentido de aumentarem a produção nas comunidades © Fotografia por: Edmundo Eucílio | Bengo | Edições Novembro
Actualmente o projecto de Desenvolvimento da Agricultura Familiar e Comercialização, financiado pelo Banco Mundial e pelo Governo de Angola, está a ser desenvolvido em apenas três províncias, nomeadamente Malanje, Huambo e Bié.
Precisou que estudos foram feitos para a expansão do projecto, que perspectiva potenciar e conferir às comunidades rurais melhores práticas no exercício da agricultura familiar, sobretudo permitir que deixem de exercer agricultura de subsistência e evoluam para a rentável.


"O Banco Mundial está na vanguarda do combate à pobreza e da partilha das prosperidades no seio das comunidades do meio rural”, disse, acrescentando que o projecto MOSAP II trouxe grandes mudanças na forma de fazer agricultura, através da introdução das escolas de campo.


Na ocasião, o vice-governador provincial para o Sector Político, Social e Económico, Domingos Eduardo, precisou que o Governo local pretende propor ao MOSAP II a introdução da investigação aplicada, com vista a potenciar as famílias camponesas com instrumentos para a melhoria da produtividade.


Fez saber que, no âmbito do aumento da produção e da produtividade, o Governo Provincial legalizou 18 cooperativas de camponeses, das quais 16 já receberam financiamento dos bancos comerciais.


Armando Manuel, que trabalhou um dia em Malanje, visitou a aldeia Mutumbua, na comuna do Cota (município de Calandula), onde os camponeses partilharam a sua história e explicaram como funciona o Centro de Serviços Agrícolas.


O director Executivo do Banco Mundial para Angola, Nigéria e África do Sul testemunhou a cedência de crédito aos membros das cooperativas Ngola Rodrigues e Comandante Valódia, visitou a aldeia Nzari, na mesma comuna, e recebeu informações detalhadas sobre o processamento da farinha torrada, processo de alfabetização, bem como do funcionamento das escolas de campo criadas na região. Implementado em 2016, o projecto MOSAP II substitui o MOSAP I, criado na perspectiva de melhorar a segurança alimentar e reduzir a pobreza no meio rural.


O Mosap II é uma iniciativa do Ministério da Agricultura, financiada pelo Banco Mundial e pelo Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA). O projecto tem como objectivo formar e apoiar os agricultores e famílias camponesas, com inputs e instrumentos agrícolas, acompanhamento e outras medidas que visam o aumento da produção.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões