Sociedade

Profissionais culpados pela morte de paciente no Hospital Geral de Luanda vão ser responsabilizados

Os profissionais culpados pela morte de uma cidadã de 42 anos de idade no Hospital Geral de Luanda, supostamente por negligência, vão ser responsabilizados disciplinar e criminalmente, caso seja apurado o inquérito, revelou, este sábado, a Ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

03/12/2022  Última atualização 17H25
© Fotografia por: CEDIDA

Os profissionais culpados pela morte de uma cidadã de 42 anos de idade no Hospital Geral de Luanda, supostamente por negligência, vão ser responsabilizados disciplinar e criminalmente, caso seja apurado o inquérito, revelou, este sábado, a Ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

"Seremos implacáveis e vamos tomar as medidas que se impõem. Queremos profissionais na saúde que prestem serviços humanizados", disse Sílvia Lutucuta que falava à TPA, à margem do 31º Conselho Consultivo do pelouro que  decorre na província do Zaire.

A ministra apelou aos  profissionais a manterem um diálogo permanente com os pacientes e definirem devidamente as suas prioridades.

Sílvia Lutucuta avançou que não se pode ficar impávidos diante desta situação, por isso, foi criada uma comissão de inquérito com o Ministério da Saúde e o Governo Provincial de Luanda que tem a tutela administrativa e financeira  do Hospital Geral de Luanda para averiguar as circunstâncias da morte da paciente.

Disse ainda que futuramente serão tomadas medidas em relação à referida unidade hospitalar.

Segundo a directora clínica Ana Araújo, a malograda, conhecida por Angélica Morais deu entrada, quinta-feira, no período da manhã, nas urgências, via transferência de outra unidade de saúde, com antecedentes de hipertensão arterial, com um quadro clínico grave, descrito como uma doença cérebro-vascular em fase aguda, cuja evolução decorreu em óbito.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade