Sociedade

Professor Abdoulaye distinguido em Roma

A comissária da União Africana para Agricultura, Desenvolvimento Rural e Economia Azul, a angolana Josefa Sacko, distinguiu ontem, em Roma, com o diploma de mérito, o embaixador do Senegal na Itália, Papa Abdoulaye Dottor Seck, em nome da organização continental.

03/08/2021  Última atualização 03H25
Acto de outorga do diploma na Embaixada de Angola © Fotografia por: DR
Durante a cerimónia de outorga, na Embaixada de Angola, Josefa Sacko disse que o antigo ministro da Agricultura e Equipamento Rural do Senegal mereceu a distinção, pelo trabalho desenvolvido em prol da agricultura e das ciências em África.

A embaixadora de Angola na Itália, presente no acto, disse que o Professor Papa Abdoulaye Seck foi uma das personalidades que ajudou a materializar a Pré-Cimeira da ONU sobre Sistemas Alimentares, que decorreu em Roma, de 26 a 28 de Julho. Papa Abdoulaye Dottor Seck disse, por sua vez, que já recebeu vários prémios, mas este "é especial”, porque é um reconhecimento de África.

Defendeu, por outro lado, a criação de sinergias entre os africanos para  combater a fome e a pobreza no terceiro maior continente do planeta. "A evolução do mundo recomenda uma independência alimentar”, ressaltou o diplomata e académico senegalês.


Na carreira científica, Papa Abdoulaye Dottor Seck tem defendido a prática da agro-ecologia, que constitui "um apoio aos sistemas alimentares sólidos e democráticos, garantindo um rendimento substancial e sustentável para a saúde das comunidades rurais e preservação do ambiente”.

Papa Abdoulaye Dottor Seck, 66 anos, é engenheiro agrónomo, especialista em Políticas e Estratégias Agrícolas e  membro titular da Secção de Ciências Agrícolas da Academia Mundial de Ciências (TWAS).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade