Cultura

Produtores de eventos reclamam por espaços

Os promotores de eventos e classe artística, na província do Cunene, enfrentam dificuldades com a falta de materiais de apoio e espaços adequados para a realização de espectáculos, com destaque no período chuvoso. A preocupação foi apresentada, ontem, em Ondjiva, durante a abertura da edição Especial - Centenário do Festival Nacional de Cultura “FENACULT 2022”.

26/11/2022  Última atualização 08H45
© Fotografia por: DR
O produtor de eventos Malakide Zola disse que  uma das principais dificuldades prendem-se com a falta de materiais sonoros, luzes e falta de espaços para a  realização de espectáculos, sobretudo no tempo de chuva.

Malakide Zola disse que fazer espectáculo hoje, em Ondjiva, não é o mesmo que há cinco anos, porque o número de habitantes  aumentou e as pessoas estão a ganhar hábitos de realização de espectáculos  regularmente, transformando-se num  processo desafiador. "Pretendemos chegar a um entendimento entre os músicos e os produtores de eventos”, disse.

De acordo com o promotor de eventos, Cunene não tem sala adequada para  espectáculos, pois existe apenas salas adaptadas para actividades recreativas, o que é diferente de outras províncias que têm cines especificamente para actividades culturais.

Malakide Zola aconselhou a todos os promotores de eventos culturais na província que olhem para essa faceta como algo para a criação de negócio. "Antes os artistas pagavam para fazer uma actividade, hoje os artistas são pagos para fazer parte de actividades”, sublinhou. 

Ana Maria António, em representação do director da Cultura, disse que o FENACULT 2022 é um evento de afirmação cultural, envolvendo as diferentes manifestações artísticas, por forma a fortalecer o intercâmbio da diversidade cultural, servindo como mola impulsionadora para o desenvolvimento das artes e da cultura nacional.

Ana Maria disse que o FENACULT foi instituído com o objectivo de incentivar a criação artística, a sua divulgação e circulação de obras e bens culturais. A edição 2022 tem um carácter especial por se realizar em alusão ao centenário do nascimento do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto.


Américo Carlos | Ondjiva

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura