Economia

Produção industrial no Brasil acumula queda de 2,2%

A produção industrial brasileira acumulou uma retracção de 2,2 por cento no primeiro semestre do ano face ao mesmo período de 2021, afectada por problemas nas cadeias de suprimentos e escassez de consumíveis.

03/08/2022  Última atualização 07H45
© Fotografia por: Dr

Em comunicado divulgado ontem, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) destaca que com o fraco desempenho no primeiro semestre, a retracção da produção da indústria brasileira em 12 meses saltou de 1,9 por cento em Maio para 2,8 em Junho.

Esse resultado, de acordo com o anúncio, contrasta com o registado no ano passado, quando a produção das fábricas acumulou em 12 meses até Dezembro um crescimento de 3,9 por cento.

A produção industrial caiu 0,4 por cento em Junho face a Maio e encerrou quatro meses consecutivos de pequeno crescimento.

Antes de voltar a cair em Junho, a produção industrial brasileira acumulou crescimento de 1,8 por cento entre Fevereiro e Maio, resultado insuficiente para recuperar da queda de 1,9 por cento sofrida em Janeiro.

Com o fraco desempenho do primeiro semestre, o nível de produção fabril no Brasil está 1,5 por cento abaixo do registado até Fevereiro de 2020, antes da pandemia de Covid-19, e 18 por cento abaixo do nível recorde registado em Maio de 2011.

Dos 26 ramos industriais analisados pelo IBGE, 18 registaram queda na produção no primeiro semestre, assim como as quatro grandes categorias do sector, 55 dos 79 grupos e 62,6 por cento dos produtos incluídos no estudo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia