Economia

Produção de petróleo cresce para 110 milhões de barris/dia

Joaquim Suami

Jornalista

A produção mundial de petróleo vai crescer, em 2045, para 110 milhões de barris por dia, contra os actuais 97 milhões, produzidos, em 2021, o que vai fazer com que o sector da indústria petrolífera adicione, em cada ano, uma média de 2,7 milhões de barris, disse o secretário-geral da OPEP.

30/11/2022  Última atualização 10H44
Haithan Al Ghais está em Luanda a participar da Conferência “Angola Petróleo e Gás 2022” © Fotografia por: DR
Haitham Al Ghais discursou, ontem, em Luanda, na abertura da 3ª edição da Conferência Internacional e Exposição de Petróleo e Gás de Angola "AOG2022", que decorre sob o lema "Promover uma Indústria de Petróleo e Gás Inclusiva, Atraente e Inovadora em Angola”.

O secretário-geral da OPEP referiu que a projecção do aumento da produção de petróleo deve-se à estimativa do crescimento da população mundial, para 1,6 bilião de habitantes, entre 2022 e 2045.

Disse que, devido às projecções do aumento da produção de petróleo e do crescimento da população, o consumo de energia primária vai aumentar para 23 por cento, durante o mesmo período.

"Tendo em atenção essas tendências, é imperativo, não apenas para Angola, ou para esta região de África, que este país alcance o seu potencial máximo ao longo dos próximos anos. Aliás, nos últimos cinco anos, o Governo de Angola implementou uma série de reformas no sector petrolífero que vão servir para atrair mais investimentos de produção e refinação”, disse.

Mais cooperação

O ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Pedro Azevedo, reiterou que o Executivo angolano está comprometido em continuar cooperar com os parceiros da indústria petrolífera, das organizações internacionais e regionais, como a OPEP e APPO, com objectivo de garantir a estabilidade do mercado petrolífero.

"O Governo de Angola continua empenhado na implementação de medidas tendentes a melhorar a competitividade do país, em termos de atracção de investimentos. Neste sentido, o Executivo vai continuar a envidar esforços para que a indústria petrolífera angolana continue a proporcionar os melhores benefícios para a população angolana, e ao mesmo tempo, garantir o retorno para os investidores”, referiu.

Memorando

Na abertura da 3ª edição da Conferência Internacional e Exposição de Petroleo e Gas-Angola 2022, foram rubricados dois Memorandos de Entendimento. O primeiro foi, entre a Agência Nacional de Petróleo e Gás de Angola e a da Serra Leoa. O segundo, entre os Ministérios dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás de Angola e da Namíbia. O objectivo dos dois acordos é reforçar a cooperação e troca de experiência no sector petrolífero.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia