Economia

PRODESI regista 70 por cento em desembolsos a projectos

Ana Paulo

Jornalista

O Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI) aprovou, até ao momento, 792 projectos, 70 por cento dos quais (554) já obtiveram o respectivo desembolso financeiro, num total de 658,4 mil milhões de kwanzas, cerca de oito mil milhões a mais em relação aos últimos indicadores do Ministério da Economia e Planeamento.

23/06/2021  Última atualização 08H11
Secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João (segundo a contar da direita) presidiu ao briefing © Fotografia por: Edições Novembro
Dos projectos já financiados, os dados avançados, ontem, em Luanda, no briefing semanal, revelam que 85 por cento (471) dos mesmos está em efectiva execução, segundo fez saber o secretário de Estado para a Economia.


Mário Caetano João disse, por outro lado, que no período de 14 a 18 de Junho deram entradas três novos projectos dirigidos aos bancos Internacional de Crédito (BIC), de Fomento Angola (BFA) e Millennium Atlântico (BMA), respectivamente.

Neste momento, de acordo com o secretário de Estado, encontram-se em negociação na banca um total de 80 projectos, dos quais 57 no âmbito do Aviso 10/20 do Banco Nacional de  Angola (BNA) e 23 do Projecto de Apoio ao Crédito (PAC).

Espera-se que os projectos venham a gerar 51 mil postos de trabalho.


Para a materialização do PRODESI, constituem principais instrumentos de financiamento, o Aviso 10/20 do Banco Nacional, que já desembolsou 498,2 mil milhões de kwanzas para 240 projectos aprovados, 37 dos quais e 183,7 mil milhões concedidos este ano. A Linha de Crédito do Deutsche Bank, operada pelo Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), já apoiou três (3) projectos com 82 mil milhões de kwanzas, todos em 2020. No âmbito das Medidas de Alívio Económico, foi desembolsado o valor de 41,4 mil milhões de kwanzas, para 523 projectos aprovados. Deles, 92 são deste ano e ficaram estimados em 2,8 mil milhões de kwanzas. Já o Projecto de Apoio ao Crédito (PAC) apoiou com 36,3 mil milhões de kwanzas,  os 21 projectos que aprovou em 2020 e mais dois destes, num valor de 1,5 mil milhões. Ao todo, o PAC regista 23 projectos e 37,8 mil milhões de kwanzas.

Os restantes financiamentos foram obtidos por meio de Outros Instrumentos e Produtos Financeiros da Banca Comercial, avaliados em 574 milhões de kwanzas de um total de três projectos aprovados em 2020. Este ano, nenhum ainda foi apreciado.
 
Desempenho dos bancos

Os bancos comerciais tem contribuído, significativamente, para a realização bem sucedida do PRODESI, desde o lançamento da iniciativa em 2019, segundo o secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João.

Entre os operadores subscritores da iniciativa, o Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), com um total de  528 projectos é o líder, seguido dos bancos Angolano de Investimentos (BAI) e Internacional de Crédito (BIC), que surgem em paridade com 38 cada um. Mais abaixo seguem-se o BNI (26), KEVE (22), BFA (20), Banco Yetu (15), Caixa de  Angola - BCGA (12) e o Millennium Atlântico (10).

Com menos de 10 projectos cada, mas ainda assim parte importante dos desembolsos, foram listados os bancos BAI Micro Finanças (BMF), Standard Bank (SBK), Valor (BVB) e Banco Económico (BE), todos com nove (9) projectos aprovados cada um. Seguem-lhes os bancos Crédito do Sul (BCS) e o  Banco de Comércio e Indústria (BCI), que notificaram oito (8) projectos cada, o VTB  com sete (7), Finibanco com seis (6) e o BPC com quatro (4). Já os bancos de Investimento Rural (BIR), Prestígio (BPG), Sol  e Comercial do Huambo (BCH) alistaram, cada um deles, três (3) projectos aprovados ao passo que e Banco da China Limitada e o Standard Chartered Bank de Angola (SCBA) apresentam-se com um (1) projecto aprovado até ao momento.

Em relação aos sectores, Mário Caetano João destacou o sector da Agricultura  com 362 projectos aprovados; Comércio e Distribuição (226); Indústria Transformadora (118); Pecuária (32); Aquicultura (24); Pesca Marítima (25) e Pesca Continental com apenas cinco (5) projectos aprovados.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia