Mundo

Procuradoria recorre da sentença em Kigali

A procuradoria rwandesa anunciou, quinta-feira, que recorreu da sentença de 25 anos de prisão contra o antigo gerente hoteleiro Paul Rusesabagina, que inspirou o filme “Hotel Rwanda” e que se tornou num crítico feroz do Presidente do país, Paul Kagamé.

24/10/2021  Última atualização 06H50
Paul Rusesabagina foi condenado a 25 anos de prisão © Fotografia por: DR
A acusação, que pediu prisão perpétua, recorreu de todas as decisões anunciadas em 20 de Setembro contra os 21 arguidos, disse o porta-voz da acusação, Faustin Nkusi, à AFP.

A Câmara do Supremo Tribunal para Crimes Internacionais e Transfronteiriços, em Kigali, declarou Rusesabagina, 67 anos, culpado de vários delitos relacionados com o terrorismo por liderar a Frente de Libertação Nacional (FLN), a ala armada do seu partido, o Movimento Rwandês para a Mudança Democrática.

Em Setembro do ano passado, o antigo gestor admitiu, em tribunal, ser o fundador da FLN, mas negou o envolvimento nos crimes, que incluem ataques que mataram, pelo menos, nove pessoas entre 2018 e 2019.
Das nove acusações, o tribunal considerou-o culpado de oito, incluindo a pertença a um grupo terrorista e o financiamento ao terrorismo.



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo