Cultura

Proclamada Associação Etonista

A Associação Etonista de Filosofia (AEF) foi recentemente proclamada, em Luanda, assumindo-se como uma organização de carácter filosófico, artístico, cultural e científico, sem fins lucrativos, apartidária e não-governamental. O mentor da associação é o artista plástico António Tomás Ana (Etona) , considerado “ícone do Etonismo-Filosofia da Arte e da razão tolerante.”

01/06/2021  Última atualização 10H15
© Fotografia por: Dombele Bernardo | Edições Novembro
Segundo apurou o Jornal de Angola, os principais objectivos estatutários  da AEF visam disseminar a linha do pensamento filosófico do Etonismo, para desenvolver "uma abordagem baseada na razão e na tolerância,  sobretudo entre os jovens, adolescentes e crianças (sem prejuízo dos mais velhos), em ordem a cultivarem o valor da Tolerância”.
Tal linha programática sustenta que este valor constitui "um dos princípios  da vida que permite no seio da comunidade ou da sociedade, a diversidade de opiniões sem que que isto gere desunião ou divergências.”

Outros dos objectivos da AEF é o de proceder a "estudos filosóficos que possam justificar que a tolerância é o maior de todos os princípios  para a estabilidade e a coesão humanas”, centrado, igualmente no cultivo da "unidade na diversidade”
Em termos gerais, a referida associação propõe-se em "promover o desenvolvimento da educação e da cultura angolana no mundo, bem como os valores mais elementares da pátria, os símbolos nacionais, as línguas nacionais e conferir dignidade merecida às instituições  do Local e Tradicional.”

Segundo os seus princípios basilares podem ser membros da AEF, "todo cidadão nacional ou estrangeiro que se mostre disponível, sem distinção da ascendência, raça , etnia, cor, deficiência, língua, local de nascimento, convicções politicas, ideológicas ou  filosóficas”, distribuídos entre as categorias de fundadores, efectivos e beneméritos, susceptíveis  de levar o referido projecto organizativo a bom porto.

Finalmente, importa destacar que analistas sociais e observadores culturais dos mais diversos quadrantes acreditam que esta nova associação de pendor marcadamente filosófico poderá constituir um poderoso instrumento para o aprofundamento do "mais alargado debate de ideias” a nível nacional e um melhor conhecimento da realidade social e cultural angolana, se lhe forem colocados os fundos financeiros, os meios materiais e os recursos humanos necessários para a consecução , a contento, dos seus nobres objectivos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura