Cultura

Primeiros classificados dos adultos prontos para o “assalto” ao Carnaval

Mário Cohen

Jornalista

Os cincos primeiros classificados do Carnaval de Luanda do ano passado abrem a época carnavalesca de 2022, no dia 18, às 15h00, no Largo da Independência, na capital, com o habitual “assalto” à maior manifestação cultural do país.

13/09/2021  Última atualização 10H45
Membros da Associação Provincial do Carnaval de Luanda reuniram com as direcções de alguns grupos para acertar pormenores sobre a próxima edição © Fotografia por: Agostinho Narciso |Edições Novembro
União Mundo da Ilha, o mais tradicional da "festa” e vencedor da edição 2020, União Njinga Mbande, de Viana, segundo classificado, e Recreativo do Kilamba, do Rangel, que foi o terceiro, são os grupos convidados para o "assalto”. 

Para completar o acto fo-ram, ainda, convidados os me-lhores classificados da classe B do ano passado, o União Etu Mudietu, do Zambizanga, e o Sagrada Esperança, do Rangel.
O presidente de direcção da Associação Provincial do Carnaval de Luanda (APROCAL), Tany Narciso, que informou sobre o "assalto”, já manteve um encontro de concertação com os presidentes do grupos carnavalescos de Luanda, para dar detalhes sobre o próximo Entrudo. 

Além de informações sobre o "assalto ao Carnaval de Luanda”, o encontro serviu para falar sobre questões que afligem os grupos da capital, algumas das quais têm contribuído para a má exibição de muitos, como a falta de apoio financeiro, a preparação tardia e a entrega dos subsídios.

A direcção da APROCAL, continuou, está a trabalhar arduamente para enaltecer os grupos e ajudar a criar alicerces capazes de os ajudar a vencerem os obstáculos, em especial os ligados às finanças. Para Tany Narciso, a realização do "Carnaval live” ainda é uma realidade distante, devido à falta de condições. "O problema requer tempo para ser solucionado. Mesmo com experiência de outros países, como o Brasil, um Carnaval deste género só, talvez, a partir de 2023”, confessa. 
      

Sem vencedores

O secretário-geral da APROCAL, Manuel de Oliveira "De-lon”, disse que o desfile competitivo do "Carnaval Live” não conta para a galeria dos vencedores em Luanda, por ser uma edição especial.

O "Carnaval Live”, acrescentou, para ser uma edição regular tinha de seguir o regulamento, com avaliação de todos os itens classificados durante o desfile competitivo das edições anteriores, como a dança, canção, corte, painel, comandante, alegoria e falange de apoio.


Sede em condições

Durante os trabalhos de visitas aos grupos de Luanda, a nova direcção da Aprocal constatou, disse Tany Narciso, que muitas agremiações têm as suas sedes em condições e podem preparar o Carnaval sem sobressalto, assim como utilizar o espaço como futura fonte de rendimento, com a realização regular de actividades culturais.

Entre as sedes visitadas, a direcção chamou a atenção para as do União Mundo da Ilha, Dez de Dezembro, Njinga Mbandi, Jovens da Cacimba, Sagrada Esperança e 54.
Algumas das sedes visitadas, esclareceu,  precisam de obras de reabilitações, devido ao mau estado de conservação. As que estão nesta situação, explicou, estão localizadas no município do Cazenga e no Sambizanga.


Segurança Social

A questão da segurança social dos membros da APROCAL está a ser bem encaminha-da, disse o vice-presidente de direcção da associação, Diogo Colombo. "A direcção da Aprocal reuniu com o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) e traçou estratégias de forma a salavguardar o futuro dos filiados”, adiantou.
Diogo Colombo informou, ainda, que o encontro serviu para estabelecer as balizas sobre quem são os prioritários neste processo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura