Mundo

Primeiro-ministro libanês vai ser interrogado sobre explosão em Beirute

O juiz de instrução encarregado da investigação da explosão no porto de Beirute anunciou esta sexta-feira (2), a intenção de interrogar o primeiro-ministro demissionário, preparando o terreno para as acusações de outros ex-ministros.

02/07/2021  Última atualização 15H04
A gigantesca explosão causou mais de 200 mortos e 6.500 feridos © Fotografia por: DR


O juiz Tarek Bitar foi o responsável em Fevereiro pela investigação da tragédia de 04 de Agosto de 2020, confirmando as acusações feitas pelo seu antecessor, que indiciaram o primeiro-ministro demissionário, Hassan Diab, e três ex-ministros, causando protestos dentro da classe política.

Diab foi "convocado para interrogatório", disse Bitar em declarações a jornalistas, acrescentando que enviou um pedido ao Parlamento para solicitar o levantamento da imunidade parlamentar de três deputados que ocuparam cargos ministeriais: Ali Hassan Khalil (Finanças), Ghazi Zaayter (Obras Públicas e Transportes) e Nouhad al-Machnouk (Interior).

Um quarto ex-ministro também está na mira da justiça: Youssef Fenianos, ex-ministro das Obras Públicas e Transportes.

A solicitação do juiz tem por objectivo indiciar os políticos por potencial de homicídio e por negligências e falhas, por não terem "tomado as medidas (necessárias) para evitar o perigo de explosão".

A gigantesca explosão causou mais de 200 mortos e 6.500 feridos, devastando metade da capital do Líbano, tendo sido provocada por um incêndio num armazém que alojava toneladas de nitrato de amónio.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo