Economia

Presidente zambiano advoga industrialização

O Presidente da Zâmbia, Hakainde Hichilema, defendeu esta segunda-feira, em Cape Town (Cidade do Cabo), que a África tem todos os recursos para se industrializar e ser o continente do futuro, caso apostar mais na formação de quadros e tecnologias.

10/05/2022  Última atualização 08H40
© Fotografia por: DR

Ao discursar na abertura da Conferência Internacional sobre Mineração Mining Indaba, o Estadista zambiano disse acreditar que com a formação de quadros, aliada a aposta nas tecnologias, África vai se tornar num dos melhores continentes do mundo.

Nesta cerimónia sobre mineralização, Angola se faz representar pelo ministro angolano dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo. No evento, participam, igualmente, nove empresas angolanas do subsector de diamantes. 

Hakainde Hichilema, um dos principais convidados ao evento, pediu união e comprometimento dos países ricos em minerais, para se industrializar o continente e criar-se mais empregos e riquezas.

O Presidente do Botswana, Mokgweetsi Masisi, convidou os empresários de todo o mundo a explorar a riqueza do continente berço.

Já o ministro dos Recursos Minerais e Energia da África do Sul, Guede Mantash, espera que se consiga recuperar o tempo perdido, causado pela Covid-19, para se manter o índice de desenvolvimento do sector de Mineração.

 

Debates e feira

O evento prosseguiu com abordagens temáticas entre especialistas, investidores e potenciais investidores, com destaque para questões ligadas à indústria petrolífera, diamantes, cobre, matéria-prima, energia e outros mineiros.

A conferência, que termina no dia 12, prossegue esta tarde, em simultâneo, com a feira de exposição de produtos, na qual Angola está representada com nove empresas, destacando-se a Endiama, Sodiam, Catoca, entre outras.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia