Política

Presidente João Lourenço felicita homólogo russo

O Presidente da República, João Lourenço, manifestou, quarta-feira, o desejo contínuo de estreitar as relações históricas e de amizade que unem Angola e a Rússia, há mais de cinco décadas.

13/06/2024  Última atualização 08H48
João Lourenço e Vladimir Putin aquando da visita do Chefe de Estado angolano à Rússia © Fotografia por: DR

A pretensão foi expressa na mensagem de felicitações dirigida ao seu homólogo russo, Vladimir Putin, por ocasião do Dia Nacional da Rússia, assinalado ontem.

No documento, extensivo ao Povo e ao Governo russo, João Lourenço sublinha que as relações de amizade entre Angola e a Rússia apresentam perspectivas poderem no futuro ser aprofundadas, cada vez mais, por via da implementação de projectos de cooperação mutuamente vantajosa em domínios de interesse comum.

A data marca o aniversário do Primeiro Congresso dos Deputados do Povo, no qual foi adoptada a Declaração de Soberania da República Socialista Federativa Soviética da Rússia (RSFSR), em 1990.

Em 12 de Junho de 1990, quando a União Soviética estava à beira do colapso, a RSFSR (a maior e a república central da então URSS) seguiu outras repúblicas ao declarar a soberania e impor as suas leis sobre às soviéticas.

Isso significa que Boris Iéltsin, então líder da RSFSR, tornou-se um adversário directo de Mikhail Gorbatchov, que continuava como Presidente da URSS.

Este facto, combinado com vários conflitos nacionais e a busca pela independência de outras repúblicas, levou à dissolução da União Soviética no ano seguinte. E, assim, nasceu a Federação da Rússia.

A Rússia é o maior país do mundo com o território de 17 milhões quilómetros quadrados que ocupa 1/7 parte da toda Terra.

Destacados laços históricos e de amizade

O embaixador da Rússia em Angola, Vladimir Tararov, assinalou, ontem, em Luanda, que Angola ocupa um lugar especial no quadro das relações bilaterais de amizade e, neste sentido, pretendem continuar a desenvolver uma cooperação multifacetada, que concorra para o progresso dos dois povos.

Vladimir Tararov fez este pronunciamento no acto alusivo ao Dia Nacional da Rússia, que decorreu na residência oficial do embaixador da Federação Russa em Angola.

O diplomata sublinhou que as relações entre os dois países estão vinculadas pela amizade, estabelecidas e forjadas nos anos de luta do povo angolano.

Durante a cerimónia, em que estiveram presentes o ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Furtado, o secretário do Bureau Político do MPLA para as Relações Internacionais, Manuel Augusto, entidades diplomáticas, deputados e civis, Vladimir Tararov assinalou que a Rússia está pronta para oferecer aos povos africanos uma cooperação mutuamente vantajosa, baseada na parceria e no principio de igualdade entre os países.

Hoje, os dois países cooperam em vários domínios, com destaque para as áreas de energia, extracção de recursos naturais, finanças, banca, técnico-científico, militar e tecno-militar, formação de quadros nacionais, entre outros sectores, desafios estes que se realizam sob a tutela de uma grande e vasta base jurídica.

"Tenho a certeza que as reformas de grande escala anunciadas pelo Executivo angolano darão um novo impulso às relações bilaterais e consolidarão mais os laços de amizade e de fraternidade entre os nossos dois países e povos”, disse.

O diplomata recordou que a Federação Russa contribuiu para a criação das bases da indústria espacial de Angola, não só tendo erguido o moderno Centro de Controlo e Missão de Satélites e lançado em orbita o próprio satélite "Angosat-2”.

 

Carlos Bastos

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política