Política

Presidente garante apoio a empresários

O Executivo vai apoiar os empresários que trabalham no sentido de melhor aproveitarem os produtos do campo e garantirem a sua industrialização, assegurou, ontem, na cidade de Benguela, o Presidente da Republica, João Lourenço.

01/12/2019  Última atualização 10H16
DR © Fotografia por: João Lourenço inaugura complexo industrial

O Titular do Poder Executivo fez a garantia à imprensa, depois de inaugurar o Complexo Industrial Carrinho, localizado no bairro Taca, arredores da cidade de Benguela, que, mensalmente, produz 100 mil toneladas de produtos da cesta básica. 

“Da parte do Executivo, todos os empresários que trabalharem no sentido de melhor aproveitamento dos produtos do campo terão o nosso apoio”, declarou o Presidente João Lourenço, salientando que o empreendimento industrial, ontem inaugurado, vai ajudar o país a combater o desemprego e a importação de bens alimentares, passando apenas a comprar, sobretudo, matérias-primas e não produtos acabados para o consumo das populações.
O Complexo Industrial Carrinho tem o mérito de não só importar matérias-primas para serem transformadas, mas, sobretudo, o de absorver a produção do campo, referiu o Chefe de Estado, a quem também foi dado a conhecer que a unidade industrial é composta por 17 fábricas, das quais 15 de vocação alimentar e duas não-alimentares.
Orçado em cerca de 600 milhões de dólares, o complexo emprega seis centenas de funcionários, na sua maioria jovens locais.
Durante a apresentação do vídeo que mostrou todo o processo da criação e produção da unidade industrial, João Lourenço foi informado da existência de um outro projecto idêntico, a ser construído na cidade petrolífera do Soyo, província do Zaire, que deve entrar em funcionamento em dois anos.
Segundo o Chefe de Estado, com a inauguração do Complexo Industrial Carrinho, os agricultores e fazendeiros produtores de milho, feijão, arroz e trigo já têm onde colocar os produtos. O Presidente da República, que ontem, mesmo, regressou a Luanda, esclareceu que a sua visita a Benguela circunscreveu-se à inauguração da unidade fabril. “Não vim fazer uma visita à província. Esta visita é pontual ao Complexo Industrial Carrinho, projecto que eu gostaria que se replicasse por outras regiões do pais”, disse.

Visita ao complexo
Pela grandiosidade do Complexo Industrial, que inclui várias fábricas, armazéns, silos, moagens, áreas técnicas, escritórios e demais sectores sociais, o Presidente da República, visivelmente satisfeito, depois de visitar o interior do complexo, percorreu, num pequeno veículo, várias áreas do empreendimento.
Antes da visita guiada, o Presidente João Lourenço procedeu ao corte e descerramento da placa inaugural. O acto foi testemunhado pelo governador provincial, Rui Falcão, responsáveis do complexo industrial, membros do Executivo, empresários nacionais e estrangeiros, representantes da sociedade civil local e outros convidados.
O Complexo Industrial Carrinho, já em funcionamento, é constituído por moagens de milho e trigo, bem como uma série de fábricas. Do leque de produtos expostos e produzidos na unidade, destaque para bolachas, massas alimentícias, leite condensado, papas lácteas, sabonetes, sabão, ração animal e doces (rebuçados, chuingas e chupa-chupa).
Existem também no Complexo fábricas que se dedicam à refinação e enchimento de óleo vegetal, maionese e molhos, margarina, processamento de carnes e arroz, bem como empacotamento de farinha de trigo, milho, arroz, leite em pó, sal e outros.
O empreendimento tem, ainda, o propósito de contribuir na redução, até 60 por cento, da importação de produtos acabados.
O complexo, que assenta num plano estratégico de cinco anos, vai permitir iniciar o processo de integração vertical da cadeia alimentar, que permitirá ao país ser autosuficiente. Também pretende alavancar o sector agro-industrial com estímulo para o aumento da produção de milho, trigo, cana de açúcar, soja, feijão, arroz e demais produtos.
A nota de imprensa distribuída no final da visita aponta que, no futuro, se coloca à direcção do Complexo Industrial Carrinho o desafio de fomentar o agro-negócio para, num horizonte de médio e longo prazos, a sustentação do Complexo Industrial de Benguela seja feita com matérias-primas nacionais, particularmente da região centro e sul do país.
O documento refere igualmente, que o Complexo Industrial deverá, contar com suporte das infra-estruturas do Corredor do Lobito, destaque para o Porto Comercial do Lobito e o Caminho de Ferro de Benguela (CFB).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política