Política

Presidente felicita São Tomé e Príncipe

O Presidente da República, João Lourenço, felicitou, ontem, o homólogo Evaristo Carvalho, pela comemoração do 46º aniversário da Independência de São Tomé e Príncipe, assinalado segunda-feira.

14/07/2021  Última atualização 05H15
© Fotografia por: DR
Na mensagem de felicitações, o Estadista angolano exprime o desejo de que as grandes aspirações dos santomenses ao progresso, ao desenvolvimento e à edificação de uma Nação próspera se concretizem, na base do esforço e do bem fazer de todas as forças vivas de São Tomé e Príncipe.

João Lourenço sublinha, na mensagem, que acredita nas enormes possibilidades de cooperação existentes entre os dois países e manifesta esperança que as mesmas sejam aproveitadas.

Defende a necessidade de trabalho conjunto, "no sentido da intensificação de acções comuns, que levem à implementação de projectos de interesse recíproco, que favoreçam o crescimento económico e o bem-estar das populações das respectivas Nações".  João Lourenço expressa votos de boa saúde, sucesso e prosperidade para o povo de São Tomé e Príncipe.
São Tomé e Príncipe tornou-se independente de Portugal a 12 de Julho de 1975. O arquipélago é composto pelas ilhas de São Tomé e do Príncipe e por vários ilhéus.


Presidente do Malawi
Uma mensagem escrita do Presidente João Lourenço, endereçada ao homólogo do Malawi, Lazarus Chakwera, foi entregue ontem, em Lusaka, pelo embaixador de Angola na Zâmbia ao representante diplomático do Malawi naquele país.
Azevedo Francisco e Warren Gunda, respectivamente, chefes das missões diplomáticas de Angola e do Malawi, na Zâmbia, aproveitaram a ocasião para abordar aspectos inerentes às relações bilaterais entre os dois Estados, com incidência para o impacto da pandemia.

Angola e Malawi têm interesses recíprocos  em estreitar as suas relações económicas.


As notícias relativas a construção de uma refinaria, através da qual se prevê o fornecimento de derivados de petróleo a alguns Estados da SADC, incluindo a Zâmbia, provocou, ao nível da economia daquele país, um forte impacto, a julgar pela possibilidade que se abre, para o Malawi, em diversificar as suas fontes de aquisição de combustíveis e outros derivados do petróleo.


Angola vai abrir, em breve, a sua representação diplomática no Malawi, estando em curso os procedimentos diplomáticos para a acreditação do representante angolano junto do Estado malawiano.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política