Política

Presidente da República visita Petroff e Paulo Lara

O Presidente da República, João Lourenço, deixou, esta quinta-feira (13), de manhã, o Palácio Presidencial, para visitar o nacionalista Santana André Pitra “Petroff” e o general Paulo Lara, que se encontram internados numa das clínicas da capital.

14/01/2022  Última atualização 08H25
O Chefe de Estado desejou rápidas melhoras ao filho do nacionalista Lúcio Lara © Fotografia por: DR
Na ocasião, o Chefe de Estado desejou aos dois rápidas melhoras. Natural de Cabinda, Santana André Pitra "Petroff” é general na reforma. Foi o primeiro comandante-geral da Polícia Nacional, depois da Independência de Angola.

Paulo Lara é general das Forças Armadas Angolanas (FAA). Começou a carreira militar em 1972, em Cabinda, como guerrilheiro do MPLA. É filho de Ruth Lara e do nacionalista Lúcio Lara.


Rectificação

O Presidente da República, João Lourenço, afirmou, quarta-feira, em Luanda, que os actos de arruaça ocorridos na segunda-feira, na capital do país, durante a manifestação realizada pelos taxistas, apontam para a materialização de um plano "macabro”  de ingovernabilidade, através do fomento da vandalização de bens públicos e privados, incitação à desobediência e à rebelião, na tentativa da subversão do poder democraticamente instituído.

O Chefe de Estado fez a denúncia durante a abertura da 12ª sessão ordinária do Conselho de Ministros, a primeira deste ano. Referiu que a manifestação serviu de pretexto para o aproveitamento político, com vista a criar a ira dos cidadãos utilizadores desses meios de transporte urbano.

"O que ocorreu na segunda-feira foi um verdadeiro acto de terror, cujas impressões digitais deixadas na cena do crime (e não na "senda” do crime, como o Jornal de Angola escreveu na edição de ontem) são bem visíveis e facilmente reconhecíveis”, realçou.
O Presidente saudou a postura da Polícia Nacional, ao evitar enfrentar os autores dos actos de rebelião praticados naquele dia.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política