Política

Presidente da República informado sobre o início dos voos de passageiros

O Presidente da República, João Lourenço, voltou a visitar, sabado, o Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto, em Icolo Bengo, para se inteirar, no terreno, sobre o andamento do processo que vai permitir o arranque dos voos de passageiros ainda este ano.

23/06/2024  Última atualização 07H24
Chefe de Estado foi informado sobre os pormenores já feitos e o que ainda falta para a conclusão da empreitada © Fotografia por: Contreiras Pipa |Edições Novembro

Minutos antes da visita de constatação, o Titular do Poder Executivo orientou uma reunião, à porta fechada, com os principais protagonistas do projecto, nomeadamente o Ministério dos Transportes, representado pelo ministro Ricardo d’Abreu, e o empreiteiro da obra, a construtora chinesa AVIC, para perceber ao detalhe o que está feito e o que ainda falta fazer para a conclusão da empreitada, tendo em atenção à realização, ainda este ano, dos voos regulares de passageiros.

Na companhia de todos os ministros de Estado, titulares de departamentos ministeriais e outros quadros da Administração Central do Estado, o Presidente João Lourenço percorreu, uma vez mais, diversas áreas da gigantesca infra-estrutura aeroportuária, que estão a ser testados para a sua plena entrada em funcionamento.

A visita do Chefe de Estado acontece há pouco mais de duas semanas depois de ter percorrido de comboio o troço que liga a estação ferroviária do Bungo até ao Aeroporto Internacional António Agostinho Neto, numa extensão de aproximadamente 45 quilómetros.

O objectivo daquela visita foi conhecer de perto e de modo aprofundado um dos recursos a utilizar pelos passageiros na ligação Baixa de Luanda-Novo Aeroporto e vice-versa, quando iniciarem os voos de passageiros no "António Agostinho Neto”, no último trimestre do corrente ano. João Lourenço quis certificar-se do estado real das acessibilidades para se chegar e sair do Novo Aeroporto de Luanda, muito em particular a ligação por comboio.

A visita de campo deixou  um conjunto de desafios que precisam de ser rapidamente vencidos para que a transportação de passageiros por comboio ocorra com todas as garantias de segurança e conforto. Hoje, os comboios, naquele percurso, operam em condições muito precárias, dada a persistência de mercados informais, circulação de vendedores ambulantes e animais, além da acumulação de lixo e outros detritos ao longo da via ferroviária.

Na deslocação, de há pouco mais de duas semanas, o Presidente da República visitou a Estrada 230, que liga Luanda a Catete, chegando ao Quilómetro 44, o ponto onde desembocará a estrada circundante projectada para desafogar o trânsito que passa por Luanda e Viana, uma via que influenciará, também, a acessibilidade para o Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto. No local, foram dadas explicações ao Chefe de Estado sobre a evolução do trabalho em curso.

Face à constatação, o Presidente da República convocou de imediato uma reunião de trabalho, que teve lugar a meio da tarde daquele mesmo dia no Palácio Presidencial, na Cidade Alta, com os responsáveis de diferentes departamentos ministeriais e outras entidades ligadas ao processo de criação de condições para que as idas e vindas futuras ao novo aeroporto estejam facilitadas.

O Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto, inaugurado em Novembro do ano passado, já recebe, há meses, voos de carga.

Edna Dala e Mazarino da Cunha

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política