Política

Presidente cabo-verdiano convida jovens a abraçarem desafios

Garrido Fragoso

O Chefe de Estado cabo-verdiano lançou ontem, em Luanda, um repto às recentes gerações angolana e cabo-verdiana para prosseguirem a construção de "novas pontes", que garantam um melhor relacionamento futuro entre os dois Estados.

12/01/2022  Última atualização 06H38
José Maria Neves recebendo explicações da ministra de Estado para a Área Social © Fotografia por: Santos Pedro | Edições Novembro
José Maria Neves teceu estas considerações no Arquivo Nacional de Angola, no quadro da visita oficial que termina hoje a convite do homólogo angolano. Baseando-se no poema "Confiança", de Agostinho Neto, em que o primeiro Presidente angolano afirmava que com as mãos colocou pedras nos alicerces do mundo, José Maria Neves insistiu na necessidade das actuais gerações também continuarem a colocar "novas pedras" nos alicerces da humanidade.

À ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, embaixadores de Angola em Cabo Verde e vice-versa, membros dos Governos dos dois países, estudantes universitários e demais personalidades presentes na sala de conferências do Arquivo Nacional de Angola considerou "muito interessante" o trabalho em curso na instituição.

Afirmou que não fazia ideia da "grandeza" da actividade que está a ser realizada na mesma. "Temos de conhecer o nosso passado para podermos  projectar o futuro", afirmou o Chefe de Estado cabo-verdiano, frisando que   no Arquivo Nacional de  Angola "há um trabalho silencioso que vai sendo feito no sentido de corrigir toda a história passada e disponibilizar aos estudantes, investigadores e professores elementos suficientes para estudarmos todo o percurso histórico e também para, a partir  deste passado, imaginar um novo e melhor futuro para os nossos países".

José Maria Neves considerou ainda o Arquivo Nacional angolano como "um espaço importante" de cooperação com o seu país, por arquivar também documentos históricos de Cabo Verde. Defendeu, por isso, o reforço das relações neste domínio. No cumprimento do programa de trabalho ao país, o Presidente da República de Cabo Verde também visitou ontem a Escola Nacional de Administração e Políticas Públicas (ENAPP), onde manteve um breve encontro com a direcção.

Aos jornalistas, o Chefe de Estado cabo-verdiano disse que existem muitas experiências comuns positivas em termos de administração pública. Salientou que muitos quadros que "montaram" a administração cabo-verdiana no pós-independência estiveram antes em Angola. "Queremos continuar a trabalhar no sentido de reforçar o conhecimento mútuo e construir  novas pontes no sector da reforma do Estado e da Administração Pública", referiu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política