Economia

PREI atinge Cabinda

Pedro Suculate|Cabinda

Jornalista

O ministro da Economia e Planeamento, Mário Augusto Caetano João, anunciou, esta terça-feira, em Cabinda, que o Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI) já disponibilizou, na segunda fase, um total de 1,1 mil milhões de kwanzas em micro-créditos, em todo o país, de um pacote global de dois mil milhões.

15/06/2022  Última atualização 11H00
© Fotografia por: DR

Mário Augusto Caetano João, que falava à imprensa durante o lançamento do PREI em Cabinda, disse que o valor remanescente, estimado em 900 milhões de kwanzas, será disponibilizado pelo PREI às Sociedades de Micro-Crédito, de forma gradual, isto é, conforme estas instituições financeiras forem concluindo os processos em sua posse, a favor dos beneficiários.

"Acreditamos que todo esse processo poderá conhecer o seu termo até Agosto próximo, altura em que a totalidade dos recursos disponíveis será investido”, disse. O ministro notou que o Programa de Reconversão da Economia Informal prevê formalizar, em todo o país, um total de 200 mil vendedores informais. Neste momento, já foram formalizados 198 mil cidadãos.

Para Cabinda, nesta segunda fase, segundo informou o ministro, o PREI vai disponibilizar cerca de 110 milhões de kwanzas, dos quais 80 milhões para financiar os pequenos empreendedores e 30 milhões de kwanzas para as mulheres que vendem em mercados.

O ministro anunciou que o PREI passa a contar com a parceria do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário (FADA), que dispõe de 1,5 milhões de kwanzas para financiar jovens, com destaque para a compra de motorizadas de três rodas para o transporte de produtos do campo para as zonas de comercialização.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia