Economia

Preços da cesta básica baixam 38,5 por cento

Os preços de referência da Reserva Estratégica Alimentar (REA) para sete dos principais produtos da cesta básica, a nível nacional, na semana de 1 a 7 de Agosto 2022, registam uma baixa de 38,5 por cento, com uma média geral de 16.801 kwanzas, face a Novembro de 2021, contra os actuais 10.329 kwanzas.

04/08/2022  Última atualização 13H14
© Fotografia por: DR

Segundo dados da REA, a farinha de trigo de 25 quilos (kg) baixou 64,4 por cento face ao mês de Novembro de 2021, quando estava cotada nos 23.033 kwanzas, contra os actuais 8.200. A fuba de milho agora custa 5.950 kwanzas, contra 13.800, uma queda de 56,9 por cento.

O saco de açúcar de 50 kg baixou 21,7 por cento, situando-se nos 18.950 kwanzas, contra os anteriores 24.200. O arroz "Thai" de 25 kg, custa agora 7.000 kwanzas, contra os 11.737, uma variação face a Novembro de 2021 de 40,4 por cento, já o arroz Myanmar também de 25 kg baixou 34,0 por cento,   com um custo de 6.600 kwanzas, contra os 10.000.

O óleo de soja, a caixa de 12 garrafas, o litro custa actualmente 11.100 kwanzas, contra 17.450, uma queda de 36,4 por cento. O feijão "Pinto" de 25 kg baixou para 16.000 kwanzas, contra os 24.000 anteriores, uma variação de 33,3 por cento. A caixa de coxa de frango de 10 kg, teve uma queda de 23,0 por cento, com um custo de 7.850 kwanzas, contra os 10.190 registados em Novembro passado.

Entre os preços que registaram um decréscimo acentuado entre Novembro de 2021 até agora, destaca-se a farinha de trigo que reduziu 64,4 por cento e a fuba de milho com 56,9.

 

Mercado internacional

No mercado internacional, o comportamento dos preços dos produtos da cesta básica verificou-se uma redução de 1,2 por cento com relação à semana anterior.

Comparado a Novembro de 2021 registou-se uma diminuição de 2,3 por cento, influenciado pelos efeitos da Covid-19 e a guerra entre a Ucrânia e a Rússia.

Destaca-se também a subida vertiginosa dos preços dos combustíveis, energia, transportes e logística.

Em média, no mercado internacional, os preços atingiram 299 dólares, uma variação de -2,3 por cento, face a Novembro de 2021.

O feijão, com uma subida de 24 por cento é o grande destaque no aumento dos preços no mercado internacional, num valor de 69 dólares norte-americanos, o arroz está a custar 17 dólares (-17%).

O açúcar que está a custar Usd 18 teve uma descida de 12 por cento) e trigo Usd 795 (-7%), são os que se destacam neste quesito, face a Novembro do ano passado. O milho está cotado actualmente nos Usd 597 (2%).

A Reserva Estratégica Alimentar intervém para facilitar o acesso aos alimentos a preços competitivos e justos, evitando a escassez e especulação de preços.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia