Política

PR deixa Malabo depois de participar em cimeiras da UA

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, deixou, neste domingo, Malabo, Guiné Equatorial, depois de ter participado em duas cimeiras extraordinárias de alto nível da União Africana (UA).

29/05/2022  Última atualização 12H25
© Fotografia por: DR

A primeira foi dedicada à análise de questões humanitárias em África e de doadores, enquanto a segunda ao terrorismo e às mudanças inconstitucionais. 

João Lourenço orientou as sessões de trabalho de ambos os eventos, decorridos sexta-feira e sábado, por impossibilidade do actual Presidente em exercício da UA, Macky Sall. 

Angola ocupa uma das vice-presidências da Mesa da Assembleia de Chefes de Estado e de Governo da organização.

Durante o encontro de doadores para angariação de fundos às vítimas da fome, calamidades naturais e de conflitos armados em África, Angola contribuiu com 10 milhões de dólares. 

No total, foram angariados 66 milhões de dólares, que estarão sob gestão da Agência Humanitária Africana.

Dados da UA indicam que as necessidades humanitárias em África estão a aumentar, fundamentalmente, por causa dos conflitos armados e das alterações climáticas. 

Terrorismo e Mudanças Inconstitucionais

O certame voltado ao Terrorismo e Mudanças Inconstitucionais foi proposto pelo Presidente João Lourenço, numa reunião ordinária dos líderes do continente, realizada em Addis Abeba, Etiópia.  

Na sessão de encerramento, o estadista angolano foi designado pela UA "Campeão da Paz e Reconciliação em África”.

O título é fruto dos esforços que Angola vem empreendendo, principalmente, através da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política