Cultura

Povos da “Quiçama” retratados em livro

Manuel Albano |

Jornalista

A importância de se reescrever a história do município da Quiçama é uma das preocupações apresentadas no livro “Pedaços da História da Quiçama” da autoria de Dya Kassembe e Carlos Cavuquila, a ser apresentado hoje às 10h00, numa sessão de venda e assinatura de autógrafos, na vila da Muxima, em Luanda.

03/09/2021  Última atualização 10H35
Livro, Povos da “Quiçama” © Fotografia por: DR
De acordo com a narrativa, o livro é uma recolha de dados, traços históricos encontrados aqui e acolá. "É com algum esforço que deixamos aqui dados sobre o que foi ou o que foram essas regiões a Sul do Kwanza, cuja recolha não se afigurou fácil. E a dita Quiçama, até prova em contrário, ainda está situada a Sul do Kwanza”.

 De um modo geral, a Kisama precisa de ser redescoberta das origens e tradições de luta e no seu folclore. Contudo, é igualmente necessário reescrever-se a história e descobrir-se os verdadeiros limites geográficos. Os autores apresentam no livro várias inquietações.

 Afinal, era um reino, um conjunto de reinos, um estado federal ou estados confederados? Por que não conseguiram os antepassados criar uma frente única para resistir à ocupação colonial? Quais as razões das traições e alianças que beneficiaram o ocupante?A história da Quiçama deve seguir estes rastos para podermos descobrir para onde os conterrâneos foram levados, pois não nos parece que apenas tenham ido para os EUA. Aliás, no Brasil (nordeste) há mesmo uma localidade chamada Kisamá. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura