Economia

Porto de Luanda movimenta 7,5 milhões de toneladas de produtos a granel

Joaquim Suami

Jornalista

O Porto de Luanda movimentou, no primeiro semestre deste ano, 7,5 milhões de toneladas de produtos diversos importados a granel, declarou, esta semana, em Luanda, o director Comercial.

09/08/2022  Última atualização 09H35
Director Comercial do Porto de Luanda, Roberto Martins © Fotografia por: M. Machangongo | Edições Novembro

Roberto Martins disse ao Jornal de Angola que a carga diversa movimentada representa um acréscimo de oito por cento, quando comparado ao período homólogo do ano passado, em que se movimentou cerca de sete milhões de toneladas.

De acordo com o director Comercial do Porto de Luanda, Roberto Martins, o total da tonelagem dos produtos diversos importados à granel corresponde a um manuseio de 291 mil Teus, que representa 198.116 contentores. Comparativamente com o mesmo período do ano passado, houve uma quebra de 266 Teus, ou seja 8,0 por cento, no manuseamento de carga.

Carga contentorizada

Segundo o gestor do Porto de Luanda, dos 7,5 milhões de toneladas de produtos diversos, 2,6 milhões de toneladas correspondem à carga contentorizada, com destaque para os granéis líquidos, sólidos e cargas gerais, onde se incluem os produtos da cesta básica, que rondaram os 433 mil toneladas.

Em comparação com o ano passado, registou-se um crescimento de 50 por cento com a movimentação de granéis sólidos, fruto das novas políticas implementadas pelo Executivo, que exigem a importação de carga geral em "big-bags”.

"O Porto de Luanda não tem registado dificuldades na armazenagem de mercadorias importadas a granel, porque a descarga é feita de forma directa, ou seja, o produto sai do Navio e é transferido imediatamente para os camiões dos importadores. Por isso, não há necessidade de existir uma armazenagem interna”, disse.

Roberto Martins apontou que, durante o primeiro semestre, o Porto de Luanda registou ainda a atracagem de 1.917 navios, na sua maioria de apoio à actividade petrolífera. Dos navios de longo curso, o registo é de 274 embarcações de grande porte. Comparativamente ao mesmo período de 2021, verifica-se uma quebra, pois naquela altura atracaram 277 navios.

Disse também que o serviço de cabotagem, que incide sobre a transportação de passageiros e carga, mesmo sem avançar números, anotou o registo de transporte de combustível para outras províncias do país, a partir dos terminais comerciais.

"Não temos um movimento muito considerável a notar. Agora, com a cabotagem Norte, que já entrou em funcionamento, há uma semana, penso que vamos ter um crescimento significativo, não de carga efectiva, mas o transporte de passageiros acompanhados com carga. Mas, este projecto envolve, o transporte de carga de cabotagem para o Soyo e Cabinda. Neste momento, estamos a operar com navios de transporte de passageiros que têm tido uma excelente adesão”, afirmou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia