Sociedade

Ponte sobre o rio Cutato melhora a ligação entre o Bié e o Huambo

José Chaves/Andulo

A ponte sobre o rio Cutato, na via que liga a comuna de Chivaulo, no município do Andulo (Bié), ao Mungo, na província do Huambo, foi aberta, sábado, 46 anos depois.

16/05/2022  Última atualização 13H15
© Fotografia por: DR
A ponte metálica, inaugurada, sexta-feira, pelo governador Pereira Alfredo, em companhia do director geral do Instituto Nacional de Estradas (INEA), Henriques Vitorino, tem 60  metros de comprimento, quatro de largura e capacidade para suportar 65 toneladas. 

As obras, a cargo da empresa Transfanico e coordenadas pelo Instituto Nacional de Estradas, estão inseridas no programa do Governo de reabilitação de infra-estruturas, através do Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território, e duraram um mês.

A ponte tinha sido destruída, em 1976, durante o conflito armado, e, desde então, a circulação de pessoas e bens era feita com recurso à canoas.  

No acto inaugural, o governador Pereira Alfredo disse que a ponte sobre o rio Cutato  vem resolver os problemas da população, que durante muito tempo clamava pela sua recuperação, tendo em conta as dificuldades vividas. 

O governador enalteceu a dinâmica da Administração Municipal do Andulo, que permitiu a inauguração da ponte, que vai facilitar o escoamento da produção agrícola e as trocas comerciais entre as localidades do Bié e do Huambo.

Pereira Alfredo defendeu a necessidade de a população e a Administração Comunal de Chivaulo preservarem a estrutura rodoviária e denunciarem os actos de vandalismo de bens públicos, que, de forma geral, ocorrem em quase todo o país.

Passos subsequentes 

A  administradora comunal de Chivaulo, Faustina Cangue, destacou as potencialidades agrícolas da região, tendo realçado a importância da reabilitação das vias de acesso e o processo de registo civil como passos subsequentes para o desenvolvimento local, a par de outros projectos traçados pela Administração Municipal do Andulo, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM). 

 O regedor da comuna de Chivaulo, Justino Sambondela, explicou que, desde a destruição da ponte, em 1976, a população atravessava o rio de canoa, com muitos riscos.

Justino Sambondela disse que, com a reabilitação da ponte sobre o rio Cutato, os habitantes da comuna podem facilmente escoar os produtos agrícolas, que se encontram armazenados, como  milho, bombó, mandioca, feijão e inhame.

A inauguração da ponte sobre o Rio Cutato  foi assistida por membros do Governo Provincial, técnicos da Administração do Andulo, autoridades tradicionais e  pela população.

 A comuna de Chivaulo dista a 42 quilómetros a Sudoeste da sede municipal do Andulo. Tem 16 ombalas, 131 aldeias e uma superfície de 2.200 metros quadrados. Possui uma população estimada em 40.464 habitantes, na sua maioria camponeses.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade