Economia

Pólos de Desenvolvimento Turísticos vão ser revitalizados

Manuela Gomes

Jornalista

O secretário de Estado do Turismo, Helder Marcelino, disse que o sector vai dar maior atenção na revitaliza-ção dos Pólos de Desenvolvimento Turísticos do Caboledo (Luanda), Calandula (Malanje), Okavango (Cuando Cubango) e de Namibe.

28/09/2022  Última atualização 10H11
© Fotografia por: DR

Em declarações à imprensa, ontem, em Luanda, à margem do acto de celebração do Dia Mundial do Turismo, que decorreu sob o lema "Repensar turismo para junto desenvolver o país",  o dirigente fez saber que para o ano em curso, início de um novo mandato, existem várias estratégias a serem desenvolvidas em todo o país. 

"Vamos dar início à execução de algumas linhas de orientação estratégica delineadas no mandato passado, que não foram concluídas ou colocadas em prática devido a aplicação de pouco investimento", apontou.

O governante assegurou que a aposta recai "nos Pólos de Desenvolvimento Turístico, que são perímetros definidos no nosso território para alavancar o turismo, com destaque para o de Cabo-Ledo, Kalandula, Okavango e de Namibe, que precisam ser encarados com mais atenção".

 

Recursos turísticos

O secretário de Estado reconheceu que o sector do Turismo em Angola, ainda enfrenta inúmeros desafios.

"Os desafios do sector, decorrem da situação global e económica que o país atravessa", aponta.

De acordo com o dirigente, estes desafios colocam-se em sede dos problemas de infra-estruturas básicas, como as de acesso aos recursos turísticos, para que possam atrair investimento.

Por outro lado, defendeu a qualificação dos serviços prestados, fundamentalmente os que exigem uma maior capacidade de aplicação de serviços.

"Isso coloca-nos desafios na formação do pessoal que trabalha e que lida directamente com os turistas", apontou.

Neste quesito focou, principalmente, as unidades de alojamento, restauração, agências de viagens, operadores dos transportes, segurança, e outros actores que têm contacto directo com os turistas e que precisam melhorar e orientar o desenvolvimento do turismo.

O acesso à energia eléctrica, água, telecomunicações e a instalação de balneários públicos nas principais cidades do país, são também outros desafios do sector do Turismo em Angola.

Sem avançar dados sobre a contribuição do sector Turístico no Orçamento Geral do Estado (OGE), Helder Marcelino lembrou que, devido à pandemia da  Covid-19, o exercício económico de 2019 teve um impacto negativo, numa altura em que os dados de 2020 precisam de ser actualizados.


INFOTUR mostra turismo interno na Web

Durante o acto de celebração do Dia Mundial do Turismo que teve lugar numa das unidades hoteleiras da capital, foi apresentado o site do Instituto de Fomento do Turismo (INFOTUR).

A iniciativa mostra as potencialidades do turismo nas 18 províncias do país. Criado pela empresa TDFocus, o site apresenta lugares turísticos, desde pousadas, praias, sítios, museus, hotéis, destinos, cultura, gastronomia, lazer, entre outros produtos de promoção turística, quer interno e externo. 

As comemorações sobre o Dia Mundial do Turismo tiveram início no passado dia 20 do mês em curso, com a abertura da "Semana do Turismo".

Para o encerramento, previsto para amanhã, está agendada uma visita ao posto de informação turística do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda.  

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia